Deputado Arlindo Chinaglia (PT-SP) esteve reunido nesta quarta-feira com os ministros da Fazenda, Guido Mantega, e da Previdência Social, Garibaldi Alves

Valor Online

O líder do governo na Câmara, deputado Arlindo Chinaglia (PT-SP), disse nesta quarta-feira (27) que o projeto que altera o fator previdenciário deve ser votado pela Casa "em até dois meses". Chinaglia participou nesta tarde de uma reunião com os ministros da Fazenda, Guido Mantega, e da Previdência Social, Garibaldi Alves Filho, além de líderes da base governista para discutir a mudança.

Poder Online: Dilma acena com 'política alternativa' ao fator previdenciário

Relembre: Paim diz que tem compromisso de Dilma sobre fim do fator previdenciário

"Faremos uma nova reunião no dia 10, depois de o governo ter levantado os números e as implicações [da mudança], com o compromisso que em até dois meses nós votaremos o tema fator previdenciário", afirmou o petista. Segundo ele, é importante "ter os elementos disponíveis para negociar".

Ao sair da reunião, Garibaldi afirmou que o objetivo era "tentar achar uma alternativa porque o projeto como está ainda precisa de um aperfeiçoamento. Vamos achar [uma alternativa], mas isso não ficou fechado", disse.

Garibaldi disse que o texto que tramita no Congresso Nacional prevê a substituição do fator previdenciário por uma regra para que o trabalhador não tenha perdas ao se aposentar quando a soma de sua idade com o tempo de contribuição for igual a 95 anos, no caso de homens, e 85 anos, para mulheres. Essa mudança está em um substitutivo do deputado Pepe Vargas (PT-RS), hoje ministro do Desenvolvimento Agrário. Na avaliação de técnicos, de acordo com Chinaglia, não é possível "manter a Previdência equilibrada" com esta fórmula proposta.

O Ministério da Previdência Social defende que o mecanismo seja substituído por uma fórmula que soma o tempo de contribuição com a idade - a soma deve ser de 95 anos para mulheres e de 105 anos para homens.

O fator previdenciário é uma fórmula criada em 1999 e aplicada nas aposentadorias por tempo de contribuição. O cálculo é opcional nas aposentadorias por idade. De acordo com esse método, quanto mais baixa for a idade da aposentadoria menor será o benefício recebido. Isso porque a expectativa é de que o aposentado passe mais tempo recebendo benefícios do Instituto Nacional do Seguro Social (INSS).

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.