Memorial de Lula pode usar recursos da Lei Rouanet, diz Okamotto

Presidente do Instituto Lula admitiu a possibilidade durante evento na Federação das Indústrias de São Paulo (Fiesp); oferta veio da ministra da Cultura, Ana de Holanda

Agência Estado |

Agência Estado

O Instituto Lula estuda a possibilidade de captar recursos através da Lei Rouanet para a construção do Memorial da Democracia em São Paulo. O projeto arquitetônico e museológico foi apresentado nesta terça-feira (26) para convidados em evento na Federação das Indústrias de São Paulo (Fiesp). "Talvez tenhamos de lançar mão da Lei Rouanet", admitiu Paulo Okamotto, presidente da entidade.

Leia mais: Justiça multa Lula e Haddad por propaganda antecipada no Ratinho

Leia também: Ex-presidente diz não estar arrependido por foto com Maluf

A oferta veio da ministra da Cultura, Ana de Holanda, que esteve no evento desta manhã. Segundo ela, "nada impede" que o Instituto Lula faça o requerimento. "Será analisado, como qualquer outro projeto que é apresentado", afirmou a ministra.

Em princípio, o Instituto Lula pretende buscar recursos da iniciativa privada. "Ainda vamos discutir como vamos levantar os recursos para poder construir esse museu. Certamente, mais lá para frente, pode aparecer a possibilidade de usar a legislação pertinente para viabilizar a construção e a manutenção do museu", acrescentou Okamotto. Estima-se que a obra custe entre R$ 50 e R$ 100 milhões.

A ideia do museu é abrigar a história das lutas do povo brasileiro pela democracia. O acervo pessoal do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva também será abrigado em um dos blocos do prédio. O museu, que será instalado em um terreno concedido pela prefeitura na região da Cracolândia, deve ficar pronto em três anos.

    Leia tudo sobre: museululainstituto lulamemorial da democraciaPT

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG