Netinho desiste de ser candidato a prefeito “com muita dor no coração”

PCdoB apoia Haddad e deve indicar o vice; vereador diz que atendeu ao apelo de Lula e tentará a reeleição à Câmara de São Paulo

Ricardo Galhardo - iG São Paulo | - Atualizada às

O vereador Netinho de Paula anunciou nesta segunda-feira que desistiu de concorrer na disputa a prefeito de São Paulo e que seu partido, o PCdoB, vai apoiar o pré-candidato do PT, Fernando Haddad . Netinho diz que atendeu a um apelo do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva , com quem se reuniu hoje à tarde, e sairá candidato a vereador novamente, como antecipou o iG .

Poder Online:  Nádia Campeão é a preferida do PT, mas enfrenta resistência do PSB

Leia mais:  PcdoB apoia candidatura de Fernando Haddad

Heinrich Aikawa/Instituto Lula
Netinho se reúne com Lula e formaliza desistência da candidatura a prefeito pelo PCdoB

Netinho não conseguiu esconder que estava contrariado com a decisão do partido. “Saio ferido, mas não derrubado. Vamos recuperar o ânimo e sair para a rua para fazer campanha”, afirmou após o encontro. Em outro momento, disse que tentaria a reeleição “com muita dor no coração” e que não era isso que queria fazer.

Veja o especial sobre as eleições 2012

Saiba as últimas notícias das eleições em São Paulo

Segundo Netinho, Lula afirmou que o vereador do PCdoB era uma grata surpresa na política e que a campanha para sua reeleição será feita de uma forma para preservar o capital político para que ele seja uma opção para as disputas majoritárias daqui para frente. “Minha candidatura tinha muita coisa de apelo popular, da minha origem, é com muita dor que eu tenho de retirar”, repetiu o vereador.

Netinho informou ainda que pleiteou a vice de Haddad para o PCdoB e que os nomes cotados são Leci Brandão (deputada estadual), Nádia Campeão (presidente do PCdoB de São Paulo) ou Jamil Murad (vereador). Participaram do encontro, além de Lula e Netinho, Fernando Haddad, Renato Rabelo (presidente do PCdoB), o ex-ministro Orlando Silva Jr., Antonio Donato(coordenador da campanha petista) e Paulo Okamoto (diretor do Instituto Lula).

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG