Negócio de funcionário não tem relação com gabinete, diz presidente da CPI

Assessor do senador Vital do Rêgo foi flagrado combinando um pagamento a membro do esquema de Cachoeira

Fred Raposo - iG Brasília | - Atualizada às

Presidente da CPI do Cachoeira, o senador Vital do Rêgo (PMDB-PB) disse nesta segunda-feira que seu assessor Rui Brito Souza, flagrado em negociação com integrante de esquema do contraventor Carlinhos Cachoeira , lhe assegurou que o pagamento não tem relação com o gabinete. "Ele falou que tomou empréstimo dentro de transação absolutamente privada e que não tem vínculo com seu exercício funcional dentro do gabinete", afirmou o peemedebista ao iG .

Leia mais: Após recesso, CPI do Cachoeira coloca Agnelo e Perillo de volta à berlinda

Segundo o jornal "O Globo", grampo da Polícia Federal aponta que o assessor combinou pagamento a irmão de braço-direito de Cachoeira dentro do próprio escritório de Vital no Senado. As ligações teriam ocorrido em fevereiro, antes da instalação da CPI.

Senador: E-mails sugerem elo entre Demóstenes e empresa farmacêutica de Cachoeira

Leia também:  Presidente da CPI quer rapidez na quebra de sigilo telefônico da Delta

Vital conta que solicitou aos presidentes dos inquéritos relacionados a Cachoeira, na Polícia Federal e no Ministério Público, informações para verificar se há indício de irregularidade contra seu funcionário. Ele será mantido no gabinete? "Depende. Vou saber das relações que constam nos inquéritos", afirma.

Veja o vídeo:


    Leia tudo sobre: cpi do cachoeiravital do rego

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG