PSDB oficializa Serra enquanto aguarda Justiça para definir vice

DEM e PSD indicam nomes para compor a chapa com o tucano, mas indefinição do Supremo e da Justiça Eleitoral pode levar escolha para os 45 do segundo tempo

Nara Alves - iG São Paulo |

O PSDB realiza neste domingo na capital paulista a convenção municipal que irá oficializar o ex-governador José Serra como candidato à prefeitura de São Paulo. Ainda sem definição sobre o nome do candidato a vice de Serra, o partido vai reunir militantes e aliados a partir das 9h no anexo do ginásio do Ibirapuera, nas proximidades da Assembleia Legislativa de São Paulo.

Leia mais: PSDB autoriza 'chapão', mas pressiona para indicar vice de Serra

Datafolha: Haddad avança cinco pontos e Serra segue na liderança na pesquisa

AE
O pré-candidato José Serra discursa durante anúncio oficial da aliança com PV (10/5)

Ao contrário do pré-candidato petista ao cargo, Fernando Haddad , que chegou a anunciar a deputada Luiz Erundina como vice para depois vê-la desistir da chapa , José Serra poderá levar a escolha para os 45 minutos do segundo tempo. Ou seja, a definição do vice de Serra pode acontecer pouco antes do vencimento do prazo para registro da chapa, no dia 5 de julho.

A decisão sobre a vaga na chapa tucana depende, entre outros acordos com partidos aliados, de uma decisão anterior, do Supremo Tribunal Federal (STF), em torno da questão do tempo de televisão do PSD , do prefeito paulistano, Gilberto Kassab . Por ser uma sigla recém-fundada, a Corte tem de analisar se o PSD terá direito ao fundo partidário e ao tempo de rádio e TV com base na atual bancada.

Caso o STF julgue que o tempo do parlamentar pertence ao partido que o elegeu, o PSD perde força para indicar o vice. O nome mais cotado por Kassab para a vaga é o do ex-secretário municipal de Educação Alexandre Schneider. Se o PSD ficar de fora, Schneider pode se candidatar a vereador, numa eventual aliança com o PSDB na coligação proporcional. Assim, o caminho ficaria livre para o secretário estadual Rodrigo Garcia, do DEM, emplacar sua candidatura a vice-prefeito.

Veja o especial do iG sobre as eleições 2012

Acompanhe as notícias das eleições em São Paulo

Mas se o STF permitir que a bancada do PSD detenha o tempo de TV, a questão ainda teria de ser avaliada pelo Tribunal Superior Eleitoral (TSE), que dará a palavra final. Esse trâmite atrasaria ainda mais a definição do PSDB. Adiado, o julgamento deverá acontecer no Supremo na próxima quarta-feira, três dias depois da convenção municipal.

Chapa puro sangue

Na última quinta-feira, o diretório municipal do PSDB aprovou que a chapa de candidatos à Câmara seja composta por nomes do DEM, PSD e PR, além do PSDB , contrariando parte das lideranças tucanas na capital. Também na quinta-feira, a escolha do vice de Serra foi delegada à Executiva Municipal. Com isso, cresceu a defesa de uma chapa puro sangue, com o vice do PSDB.

Poder Online: De olho na vice de Serra, Matarazzo articula candidatura a vereador

Neste caso, o nome serrista seria o do ex-secretário estadual de Cultura Andrea Matarazzo, e o nome alckmista seria o do ex-secretário estadual de Desenvolvimento Social Edson Aparecido. Caso nenhum dos dois venha a ocupar a vice de Serra, Andrea Matarazzo deve se candidatar a vereador. Já Aparecido poderá regressar à sua cadeira, ocupada pelo seu secretário-adjunto, após a eleição.

Além da capital paulista, o PSDB faz convenções neste fim de semana em São Bernardo do Campo, no ABC Paulista, e em Ribeirão Preto, no interior. Também acontecem convenções tucanas em Ilha Grande, no Piauí, em Vitória, no Espírito Santo, em São Luís, no Maranhão, e em Porto Alegre, no Rio Grande do Sul.

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG