Após 8 anos com PT em Fortaleza, PSB oficializa candidato falando em renovação

Embora tenham candidatura própria e critiquem a atual gestão petista, da qual eram apoiadores, socialistas realizaram convenção chamando Dilma Rousseff de aliada

Daniel Aderaldo - iG Ceará |

Apoiador do PT em Fortaleza nos últimos oito anos, o PSB oficializou neste sábado a candidatura do presidente da Assembleia Legislativa do Ceará, deputado Roberto Cláudio , falando em renovação. A convenção partidária foi marcada pelo tom crítico à gestão da prefeita Luizianne Lins (PT).

Poder Online: Luizianne Lins vinga-se de Cid Gomes

Relembre: PSB escolhe presidente da assembleia do Ceará para disputa

Daniel Aderaldo/iG
PSB oficializou neste sábado a candidatura do presidente da Assembleia Legislativa do Ceará, deputado Roberto Cláudio

Embora tenha classificado a educação, o trânsito e a saúde como áreas problemáticas de Fortaleza, Roberto Cláudio evitou responsabilizar nominalmente a prefeita ou o PT. "Ninguém vai criticar ninguém. A gente vai falar de problema", disse durante discurso, pregando uma "campanha limpa" e sem "ataques pessoais".

À imprensa depois do evento, o candidato minimizou os ataques à gestão petista e, como fez no palanque diante das centenas de pessoas presentes, chamou a presidenta Dilma Rousseff de "aliada". O PSB é parceiro do PT no Palácio do Planalto. Além disso, apesar do racha na capital cearense, o PT permanece na base governista de Cid Gomes (PSB).

O ex-ministro Ciro Gomes (PSB), crítico mais famoso de Luizianne Lins, também evitou personificar o alvo de suas críticas ao apontar áreas em que, segundo ele, Fortaleza não vai bem. Cauteloso, Cid Gomes adotou a mesma postura.

Veja o especial do iG sobre as eleições 2012

Saiba as últimas notícias sobre a disputa nas cidades do Ceará

O senador Eunício Oliveira (PMDB-CE) justificou a opção de seu partido de abandonar a aliança com o PT. "Eu apoiei esse projeto em 2008, mas lamentavelmente esse projeto não foi executado como planejado".

Principal afiançador do PSB nestas eleições, coube ao senador indicar o vice do PMDB para compor a chapa encabeçada por Roberto Cláudio. Ele escolheu o empresário Gaudêncio Lucena, tesoureiro do partido e seu sócio em empresas.

Separação

Recém-separados em Fortaleza , a aliança entre PSB e PT no Ceará começou em 2004, quando os socialistas apoiaram a candidatura desacreditada da então candidata petista Luizianne Lins.

Na época, boa parte do partido - incluindo a cúpula nacional - apostou na candidatura derrotada do senador Inácio Arruda (PCdoB). Em 2008, as bodas foram renovadas com a reeleição da prefeita. Nesse meio tempo, em 2006, o PSB se beneficiou com a vitória de Cid Gomes e, em 2010, com sua reeleição folgada logo no primeiro turno – sempre com o apoio do PT.

A separação veio depois de o PT escolher o ex-secretário de Educação de Fortaleza, Elmano Freitas, para disputar a sucessão de Luizianne Lins em Fortaleza. Apesar da disposição de Cid Gomes para manter a aliança, de olho em 2014, puxados por Ciro Gomes, os socialistas resolveram lançar candidatura própria . Alegaram imposição da parte do PT.

Coligação proporcional

Com doze legendas (PEN, PHS, PMDB, PMN, PSB, PRB, PRP, PST, PSDC, PSL, PTB e PTC) compondo a frente pelo nome de Roberto Cláudio, os líderes partidários ainda vão definir quantas coligações serão criadas para as eleições proporcionais de vereador, dentro do arco de aliança.

Cid Gomes cogita a formação de até quatro coligações. “Vai ser um processo exaustivo de diálogo. Roberto vai ter de se exercitar nessa hora para que a gente possa fazer com que todos saiam satisfeitos e tenhamos condições de eleger o maior número de vereadores", disse à imprensa o governador. O prazo dado pela Justiça Eleitoral para essas definições se esgota no dia 30 de junho.

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG