CPI do Cachoeira tem acesso à integra das gravações da Polícia Federal

Comissão deve tomar nove depoimentos na semana que vem de pessoas ligadas aos governadores de Goiás e do Distrito Federal

iG São Paulo | - Atualizada às

A partir desta sexta-feira, a íntegra das gravações das operações Vegas e Monte Carlo , da Polícia Federal, estará disponível aos integrantes da CPI do Cachoeira . O material estava com a Justiça Federal em Goiânia e foi trazido até a secretaria da comissão na noite de quinta-feira pelo próprio relator, Odair Cunha (PT-MG).

Veja o especial do iG sobre a CPI do Cachoeira

Por Rio+20, CPI do Cachoeira interrompe reuniões nesta semana

Agência Brasil
O deputado Odair Cunha (MG), relator da comissão, trouxe o material da Justiça Federal em Goiânia até a secretaria da CPI


Como se trata de documentação sigilosa, o material lacrado foi depositado no cofre da secretaria da CPI. As mídias serão abertas ainda na manhã desta sexta-feira, e inseridas no banco de dados referente às operações Vegas e Monte Carlo. A partir daí, poderão ser consultadas pelos membros da comissão e assessores credenciados.

Leia também: Justiça do Distrito Federal mantém Cachoeira preso

O presidente da CPI, o senador Vital do Rêgo (PMDB-PB), disse que, até a liberação da íntegra, a comissão só tinha acesso a gravações editadas, contendo as partes de interesse da operação policial. Com o novo material, os parlamentares poderão consultar outros trechos.

Na próxima semana, a CPI do Cachoeira deve tomar nove depoimentos. Serão ouvidas pessoas ligadas ao governador de Goiás, Marconi Perillo (PSDB), que serão questionadas sobre a venda da casa onde Cachoeira foi preso em fevereiro e que pertenceu ao governador. Também foram convocadas pessoas para esclarecer fatos relacionados ao governador do Distrito Federal, Agnelo Queiroz (PT).

Com Agência Senado

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG