Presidente do BNB é denunciado por envolvimento em desvio de dinheiro

Quando estava na Secretaria das Cidades do Ceará, Jurandir Santiago assinou convênios para a construção de banheiros populares que jamais saíram do papel

Daniel Aderaldo - iG Ceará | - Atualizada às

O Ministério Público do Estado do Ceará (MPE-CE) protocolou nesta quarta-feira (20) uma denúncia contra o presidente do Banco do Nordeste do Brasil (BNB), Jurandir Santiago, por envolvimento em um esquema de desvio de dinheiro público da época em que atuava no governo do Ceará.

Leia mais: Governo do Ceará responsabiliza 2º escalão por desvios em banheiros

Em 2009, quando estava na Secretaria das Cidades do Estado, Santiago assinou convênios no valor de R$ 3 milhões firmados com a prefeitura do município de Ipu, a 294 quilômetros de Fortaleza, para a construção de banheiros populares para famílias carentes da cidade. Contudo, os chamados “kits sanitários” não saíram do papel e o dinheiro sumiu.

As irregularidades já levaram a Justiça do Ceará a decretar a prisão preventiva do prefeito de Ipu, Sávio Pontes (PMDB). Ele está foragido.

A assessoria de imprensa do BNB disse que vai se pronunciar oficialmente por meio de nota. Procurado pela reportagem do iG , o advogado de Santiago não atendeu as ligações. 

Escândalo dos banheiros

A denúncia em questão faz parte de um esquema que ficou conhecido no Ceará em 2011 como o “escândalo dos banheiros”. Os convênios com as associações para a construção de banheiros em comunidades carentes foram firmados por meio da Secretaria de Cidades do Estado do Ceará.

Os recursos são do Fundo de Combate à Pobreza (Fecop). As denúncias de irregularidades vieram à tona em meados de julho. A partir daí, houve uma sequência de novas denúncias contra várias associações sediadas em municípios próximos da região metropolitana de Fortaleza.

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG