'A população é quem tem que julgar', diz Serra sobre aliança entre PT e Maluf

Pré-candidato do PSDB, que chegou a negociar apoio do PP em São Paulo, afirma que não vale tudo na disputa 'para conseguir mais espaço na propaganda de TV'

iG São Paulo |

O pré-candidato do PSDB à Prefeitura de São Paulo, José Serra , foi reticente ao comentar sobre a aliança entre o PT e o PP, oficializada na segunda-feira na casa do deputado federal Paulo Maluf (PP-SP), adversário histórico do Partido dos Trabalhadores. 

Leia também:  Para presidente da Câmara, aliança entre PT e Maluf 'é natural'

Futura Press
Serra participou da C40, grupo formado pelos prefeitos das principais metrópoles do mundo, no Forte de Copacabana, Rio de Janeiro


Redes sociais:  Apoio de Maluf a Haddad é assunto mais comentado no Twitter

"Não vou comentar sobre isso. É problema dos outros partidos. A população é quem tem que analisar, julgar", disse Serra na World Summit of States and Regions, na Rio+20 . "Não vou me manifestar. Cada um faz a política de aliança quem bem entende", acrescentou o tucano.

O PSDB tentou negociar até o último momento a aliança com o PP na cidade. As conversas, contudo, foram interrompidas no momento em que Maluf negociou um cargo no governo federal pelo apoio do PP ao PT na capital paulista . O deputado nega as negociações e alega que se aliou aos petistas "por amor a São Paulo".

Serra afirmou também que não vale tudo na disputa "para conseguir mais espaço na propaganda eleitoral de TV durante as eleições municipais deste ano". "Não vale tudo, sem dúvida nenhuma", disse. O apoio de Maluf garante um acréscimo de 1 minuto e 35 segundos no tempo de TV da campanha de Haddad

Saiba mais:  Ao lado de Lula, Maluf oficializa apoio a Haddad e elogia Marta e Erundina

O tucano disse que os cinco partidos que compõem sua chapa são suficientes para a disputa municipal. "O que nós temos é razoável".

Ele acrescentou que não há data definida para a escolha de seu vice na chapa. Também presente ao evento, o prefeito de São Paulo, Gilberto Kassab , reafirmou que continua apoiando Serra.

O prefeito não quis comentar a aliança entre o PT e PP e terminou dizendo que "no fim do mês, quando todos os candidatos, estiverem definidos, a população terá melhores condições de avaliar os candidatos".

Com Valor Online

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG