STF libera documentos da Delta para a CGU

ministro Ricardo Lewandowski, do Supremo Tribunal Federal (STF), deferiu pedido feito pela Controladoria-Geral da União (CGU) para o envio de informações sobre a construtora

Valor Online |

Valor Online

O ministro Ricardo Lewandowski, do Supremo Tribunal Federal (STF), deferiu um pedido feito pela Controladoria-Geral da União (CGU) para o envio de cópias de documentos relativos à construtora Delta no inquérito em que está sendo investigado o grupo do empresário Carlos Augusto Ramos, o Carlinhos Cachoeira, e a sua relação com empresas e políticos, como o senador Demóstenes Torres (sem partido-GO).

Leia mais: CPI adia votação para convocar ex-presidente da Delta e ex-diretor do Dnit

Leia também: Demóstenes vai ao Conselho de Ética e tenta suspender processo

Com a autorização, a CGU vai obter mais detalhes para investigar a Delta, empresa que tem contratos para a realização de obras do governo federal e que, segundo as apurações da Polícia Federal, teria sido beneficiada por Cachoeira em contratos com o setor público.

O pedido foi feito ao STF pelo ministro Jorge Hage, controlador-geral da União. Lewandowski determinou que todos os documentos relativos à Delta sejam enviados, mas a CGU terá que manter sigilo dos mesmos, já que o inquérito corre sob segredo de Justiça. 

    Leia tudo sobre: cpi do cachoeiracarlinhos cachoeiradeltademóstenes torresSTFCGU

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG