Em encontro com Eduardo Campos, ex-prefeita disse que aceitaria a indicação desde que houvesse consenso no PT e no PSB

As direções do PT, PSB e o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva esperam anunciar nesta sexta-feira o nome da deputada Luiza Erundina (PSB-SP) como candidata a vice do petista Fernando Haddad na disputa pela Prefeitura de São Paulo, como o iG antecipou .

Leia mais:  Cotado para vice de Haddad fica no MEC e aumenta chance de Erundina

Luiza Erundina deve se confirmar como vice de Haddad em São Paulo
Agência Brasil
Luiza Erundina deve se confirmar como vice de Haddad em São Paulo


“Está tudo bem encaminhado. Existe uma enorme possibilidade de anunciarmos o nome de Erundina na sexta-feira, mas o martelo ainda não foi batido”, disse o vereador Eliseu Gabriel, presidente municipal do PSB.

Erundina esteve no Recife no dia 30 de maio para uma conversa com o governador de Pernambuco, Eduardo Campos, presidente nacional do PSB. No encontro, ela disse que aceitaria a indicação desde que houvesse consenso tanto no PT quanto no PSB.

Minas Gerais:  Aécio elogia deputado petista escolhido para vice de Lacerda

No início desta semana, a direção do PSB consultou o PT que prontamente aceitou a indicação. O nome de Erundina também conta com a simpatia da direção municipal do PSB, que ainda não se pronunciou oficialmente. Agora falta o posicionamento da direção estadual do partido, cujo presidente em São Paulo é o deputado Márcio França, ligado aos tucanos.

Leia mais: PT lança Haddad em megaevento com ataques a Serra

Ausência no evento: Marta Suplicy some, irrita Lula e o PT

“Se ela for a indicada será muito bem vinda”, disse o vereador Antonio Donato, presidente municipal do PT e coordenador geral da campanha de Haddad.

O outro nome do PSB para ocupar a vice de Haddad é o do reitor da UniNove, Eduardo Storópoli.

Definido o vice os dois partidos partem para o acerto da chapa de candidatos a vereador. O PT tem 83 nomes e o PSB cerca de 50. A tendência é que os partidos optem por uma coligação proporcional. Neste caso o número máximo de candidatos permitido pela legislação eleitoral é de 110. Isso obrigaria o corte de cerca de 30 nomes dos dois lados.

Além disso, o PT espera anunciar na semana que vem o apoio do PC do B. A formalização ainda depende de negociações internas entre os comunistas. Ao contrário do PSB, o PC do B deve optar por uma chapa pura de candidatos a vereador tendo como puxador de votos Netinho de Paula. A expectativa é que ele ajude a eleger o ex-ministro do Esporte, Orlando Silva Jr. e o vereador Jamil Murad.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.