Presidente nacional da legenda, Eduardo Campos, virá a São Paulo e baterá o martelo em reunião com Lula; com a aliança, petista ganhará 1 minuto e 20 segundos na TV

O governador de Pernambuco, Eduardo Campos, presidente nacional do PSB, vem a São Paulo nesta sexta-feira para oficializar o apoio do partido à candidatura do ex-ministro da Educação Fernando Haddad (PT) à prefeitura de São Paulo.

Leia mais: PSB recusa nome do PT e anuncia candidatura própria em Fortaleza

Leia também: Marta critica Kassab por trânsito e evita comentar campanha de Haddad

Saiba tudo sobre as eleições municipais de 2012 em todo o País

O martelo será batido em reunião com o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva, padrinho da candidatura de Haddad, e deve contar com a presença do vice-presidente do PSB, Roberto Amaral.

Candidato bancado por Lula, Fernando Haddad receberá primeiro apoio de peso na campanha, do PSB
AE
Candidato bancado por Lula, Fernando Haddad receberá primeiro apoio de peso na campanha, do PSB

Com a aliança, Haddad ganhará um minuto e vinte segundos no horário eleitoral na TV e, principalmente, romperá o isolamento político que sua candidatura enfrenta. A confirmação acontece depois de PT e PSB romperem as alianças em Fortaleza e Recife, onde cada partido deve lançar seu próprio candidato.

O PSB terá prioridade para indicar o candidato a vice de Haddad. Os nomes mais cotados são os da deputada Luiza Erundina (a preferida do PT) e Eduardo Storópoli, reitor da UniNove.

O PT espera fechar na semana que vem o apoio do PC do B, cujo candidato é o vereador Netinho de Paula. A aliança, no entanto, ainda depende de negociações entre as principais lideranças do PC do B e a chapa de candidatos a vereador.

    Leia tudo sobre: lula
    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.