Em encontro com Humberto Costa, Lula promete empenho na campanha do Recife

'Ele disse que vai participar ativamente da campanha de TV e dos eventos de rua', afirmou o senador petista, pré-candidato do partido à prefeitura da capital pernambucana

iG São Paulo |

O ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva se reuniu nesta terça-feira com o presidente nacional do PT, deputado estadual Rui Falcão (SP), e com o senador Humberto Costa (PE), nome imposto pela Executiva Nacional do partido como candidato à prefeitura do Recife. Em uma hora e meia de conversa, Lula reafirmou seu apoio à decisão da direção da sigla e prometeu empenho na campanha de Humberto Costa. "Ele disse que vai participar ativamente da campanha de TV e dos eventos de rua", contou Costa.

Leia mais: PT convoca reunião para analisar recurso de prefeito do Recife

Leia também: Lula fará no dia 26 primeira viagem internacional após remissão do câncer

Saiba tudo sobre as eleições municipais de 2012 em todo o País

O processo de escolha do candidato no Recife foi marcado por denúncias de irregularidades, em prévias realizadas entre o atual prefeito da capital pernambucana, João da Costa, e o secretário estadual de governo, Maurício Rands (PSB), que abriu mão da disputa em favor de Humberto Costa.

Na última semana, os caciques petistas escolheram Costa alegando que o tumultuado processo não produziu unidade partidária. O atual prefeito entrou com recurso no Diretório Nacional do PT, pedindo revisão da decisão da Executiva. "Não há risco de haver qualquer mudança na decisão", garantiu o senador, alegando que não há fundamento para a ação do prefeito.

Humberto Costa disse ainda que o ex-presidente se mostrou confiante de que o governador pernambucano Eduardo Campos, presidente nacional do PSB, acabará apoiando também sua candidatura. "O presidente Lula está empenhado na unidade da Frente Popular (bloco integrado pelo PT e PSB)", afirmou.

O senador disse também que não acredita na possibilidade do PSB lançar candidatura própria. "Não acredito que isso vai acontecer. Vou colocar todos os meus esforços pela unidade desta aliança", declarou.

Nesta terça-feira, a cúpula petista decidiu convocar uma reunião extraordinária do Diretório Nacional do partido para julgar o recurso feito por João da Costa contra a decisão da comissão executiva nacional que definiu Costa como candidato. 

De acordo com o estatuto, a direção nacional não teria obrigação de convocar o diretório agora, mas decidiu antecipar a reunião para tirar a munição do prefeito, que tem usado o recurso como instrumento para fustigar a candidatura de Costa. 

No recurso, o prefeito alega que a intervenção nacional fere as normas partidárias já que a executiva teria poderes para interferir apenas na política de alianças e não na escolha dos candidatos. João da Costa venceu com 52% as prévias contra o secretário estadual de governo, Maurício Rands. A disputa foi anulada por suspeitas de irregularidades, Rands retirou a candidatura e o PT nacional impôs o nome do senador.

Com Agência Estado

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG