PT temeu que TRE proibisse Haddad no Ratinho

'Mantivemos a informação trancada a sete chaves para evitar vazamentos. Caso contrário, nossos adversários poderiam acionar o TRE e proibir a participação', disse um coordenador

Ricardo Galhardo, iG São Paulo |

Embora negue que a participação do candidato do PT à prefeitura de São Paulo, Fernando Haddad, na entrevista do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva ao apresentador Carlos Massa, o Ratinho, desrespeite a legislação eleitoral, a coordenação da campanha petista criou um esquema especial para evitar que a participação de Haddad fosse proibida pelo Tribunal Regional Eleitoral (TRE).

Leia mais: 'Não permitirei que um tucano volte a presidir o Brasil', diz Lula na TV

Leia também: PT processa revista distribuída no metrô que ataca partido

Eleições: PSB espera definição em Recife para apoiar Haddad

“Mantivemos a informação trancada a sete chaves para evitar vazamentos. Caso contrário, nossos adversários poderiam acionar o TRE e proibir a participação”, disse um coordenador.

A entrevista de Lula serviu como palanque para Haddad. O petista tem encontrado dificuldades para deslanchar nas pesquisas de opinião devido à falta de conhecimento principalmente entre os setores mais pobres do eleitorado. Estrategicamente, a entrevista serviu para que esta camada identifique Haddad como o candidato de Lula.

De acordo com uma fonte próxima a Lula, a ideia foi do publicitário João Santana, como alternativa à suspensão pelo TRE dos programas de TV do PT devido ao uso do espaço para propaganda antecipada da então candidata Dilma Rousseff em 2010. “O público do Ratinho é o nosso eleitorado. Mais de 60% votam no PT. Foi a maior exposição que ele teve até agora”, avaliou um petista.

O candidato do PMDB, Gabriel Chalita, já foi entrevistado. José Serra, do PSDB, negocia uma data para participar do programa, que alcançou média de 8 pontos no Ibope na noite de quinta-feira, equivalentes a cerca de 500 mil domicílios na Grande São Paulo, ficando em segundo lugar na audiência (à frente do reality show A Fazenda, da Record, e atrás da novela Avenida Brasil, da Globo).

Fontes petistas confirmaram que a participação de Haddad foi combinada desde primeiro momento com a direção do programa. Até o lugar onde o candidato ficaria sentado, um sofá ao lado da mesa de entrevista, foi previamente estudado.

Nos camarins, antes do início do programa, Ratinho perguntou a Lula de poderia questioná-lo sobre o encontro com o ministro do Supremo Tribunal Federal (STF) Gilmar Mendes, no qual teria havido pressão do petista para adiar o julgamento do mensalão (versão rejeitada por Lula). O ex-presidente respondeu que não queria falar sobre o assunto, mas deixou o apresentador à vontade para perguntar sobre qualquer tema. Ratinho abordou a questão quando faltava um minuto para o final da entrevista. “Quem inventou essa história que trate de provar”, respondeu Lula.

    Leia tudo sobre: eleições2012eleições2012sãopaulofernando haddadlularatinhoTRE

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG