Lula entra em campo para manter aliança com PSB em Fortaleza

Ex-presidente aceitou o papel de intermediário entre a prefeita Luiziane Lins e o governador Cid Gomes

Ricardo Galhardo, iG São Paulo |

O ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva vai intervir na crise entre PT e PSB que coloca em risco a manutenção da aliança entre os dois partidos em Fortaleza. Em reunião com a prefeita Luiziane Lins e o presidente nacional do PT, Rui Falcão, Lula aceitou o papel de intermediário entre a prefeita e o governador Cid Gomes (PSB).

Leia mais: Lula volta a Brasília em meio à polêmica sobre conversa com Mendes

Leia também: Haddad reforça interesse em ter PSB aliado em São Paulo já no primeiro turno

“A grande questão é que o PSB não conversa conosco. Luiziane está desde fevereiro tentando uma conversa com o governador mas ele não atende. Lula aceitou ajudar a desbloquear o diálogo para mantermos a aliança”, disse o presidente do diretório municipal do PT de Fortaleza, Raimundo Angelo.

No domingo, o partido fará um encontro de delegados para definir o candidato do partido à sucessão de Luiziane. O favorito com 67% dos delegados é o secretário municipal de Educação, Elmano de Freitas, apoiado pela prefeita, mas o governador prefere o deputado federal Artur Bruno que tem apenas 8% dos delegados.

“Cid nunca vetou nomes no PT. O que ele argumenta é que o candidato tem que ter chances de vitória”, disse Angelo.

Em pesquisa recente feita pelo Ibope o senador Inácio Arruda (PC do B) lidera com 26%, seguido pelo deputado Moroni Trogan (DEM), com 23%. Elmano e o candidato do PSB, Ferrucio Feitosa, têm apenas 2%. Em um segundo cenário da pesquisa Bruno aparece com 5%.

“A palavra de ordem é manter a aliança mas não abrimos mão de escolher o candidato. Quem escolhe os nomes no PT é o PT”, disse o dirigente.

O histórico de desavenças entre governador e prefeita, no entanto, é motivo de pessimismo em relação à aliança. Na semana passada Luiziane criticou o governador publicamente por ter se encontrado com Lula sem antes falar com ela.

No PT, a prefeita é conhecida pela teimosia. Para ser eleita, em 2004, ela enfrentou a direção nacional do partido, que preferia Inácio Arruda (PC do B). Na época ela chegou a ser associada aos “radicais” petistas que depois fundaram o PSOL. Durante o mandato, no entanto, Luiziane flexibilizou sua posição e ganhou a confiança do partido.

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG