Em João Pessoa, regra do TSE embola aliança entre senador e ex-governador

Candidatos na capital paraibana, Cícero Lucena (PSDB) e José Maranhão (PMDB) aguardam decisão sobre rejeição de contas para definir chapa

Nara Alves, enviada a Brasília |

A nova regra do Tribunal Superior Eleitoral (TSE) está embolando o processo de negociação de alianças em João Pessoa, capital da Paraíba.

Leia mais: PSDB afina discurso de pré-candidatos a prefeituras em Brasília

Enquanto o senador tucano Cícero Lucena mantém conversas com os aliados PTB e PR para compor a vice em sua chapa, ao mesmo tempo não descarta a possibilidade de ter um nome do PMDB na vaga. Isso porque o pré-candidato do PMDB, o ex-governador José Maranhão, teve as contas reprovadas pelo Tribunal Regional Eleitoral (TRE) da Paraíba, o que o torna inelegível segundo a nova norma do TSE.

“O Maranhão aguarda a decisão da Justiça Eleitoral sobre sua inelegibilidade. Eu acho que ele escapa, mas se ele não escapar, pode indicar o vice”, afirma Lucena.

Para o ex-governador, não há chance de o PMDB abrir mão de uma candidatura própria. Maranhão tem dito que sua candidatura é irrevogável, apesar da determinação da Justiça Eleitoral. O peemedebista aposta que o TRE irá rever suas contas e aprová-las.

Independentemente da decisão da Justiça Eleitoral, o senador tucano já monta sua estratégia de campanha. Segundo ele, uma das apostas é o uso da tecnologia e das redes sociais.

Está prevista a instalação de telões de LED nos palcos de comícios, em que serão transmitidas imagens captadas por câmeras distribuídas pelo público. Os eleitores presentes poderão fazer perguntas ao vivo e as imagens serão transmitidas também ao vivo pela internet. Além disso, o eleitor que acompanha em casa poderá enviar pelo Twitter comentários que serão exibidos no telão.

    Leia tudo sobre: eleições2012eleições2012paraíbaPSDBPMDBPTBPR

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG