Ruralista diz que vai à Justiça contra veto em Código Florestal

Deputado Ronaldo Caiado (DEM-GO) diz que pretende ingressar com um mandado de segurança no Supremo

Adriano Ceolin |

Divulgação
Deputado Ronaldo Caiado (DEM-GO)
Um dos líderes da bancada ruralista no Congresso, o deputado Ronaldo Caiado (DEM-GO) afirmou hoje que vai apelar ao Supremo Tribunal Federal (STF) contra a Medida Provisória que consolidará mudanças produzidas pelos vetos da presidenta Dilma Rousseff ao novo Código Florestal.

Saiba as principal mudanças no Código Florestal

"Pedi que a minha assessoria jurídica fizesse um estudo para apresentar um mandado de segurança que torne sem efeito a Medida Provisória apresentada hoje", disse Caiado. "Ainda não analisei todas as mudanças dos vetos. Mas as medidas estão fora da realidade", completou.

Ronaldo Caiado fez duras críticas a Dilma. "Ela tomou uma atitude truculenta. Não respeitou o Congresso. Foi grosseira, destemperada. Por que não discutiu mais o assunto. Simplesmente tomou uma medida de forma isolada sem ouvir os ministros", afirmou. 

Sobre pontos específicos dos 12 vetos, Caiado afirmou que a questão da anistia "é uma mentira". "Eu cito exemplo do Nordeste. Como vão querer que o agricultor nordestino recompanha o custo da água usada nos últimos anos", disse o deputado goiano.

O relator do Código Florestal na Câmara, deputado Paulo Piau (PMDB-MG), diz que agora é preciso entrar em acordo sobre os pontos vetados por Dilma. “Em princípio, eu achei bom porque, apesar dos vetos, o Código foi sancionado. O conteúdo que não foi conflituoso é infinitamente menor dos que os pontos de conflito”, diz. “Agora a gente precisa entrar em acordo nos pontos vetados. Podemos consertar coisas do próprio veto. Temos buscar um acordão. Cada um cede um pouco, na Medida Provisória. Não interessa briga de derrotar a presidenta”, conclui.

O iG também procurou a presidenta da Confederação Nacional da Agricultura, senadora Kátia Abreu (PSD-TO), mas ela ainda não se manifestou sobre os vetos de Dilma.

    Leia tudo sobre: Código Florestal

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG