Senador do PSOL diz que CPI está 'patinando' e 'não quer avançar'

Randolfe Rodrigues (AP) pediu uma mudança de ritmo na comissão: 'Se continuar nesse caminho, a CPI vai em um mau rumo'

iG São Paulo |

O senador Randolfe Rodrigues (PSOL-AP) pediu nesta quinta-feira uma “mudança de rumo” nos trabalhos da CPI do Cachoeira.Ao final da reunião desta manhã, a comissão aprovou a realização de uma reunião administrativa na próxima terça-feira, dia 29, para votação de requerimentos, mas o líder do PSOL no Senado afirmou que nada justifica a demora na convocação de governadores e na quebra do sigilo da Delta nacional.

Leia mais: CPI adia votação de quebra do sigilo da Delta e convocação de governadores

Leia também: Para evitar novo 'silêncio', CPI dispensa dois acusados

Mais CPI: Sem resultados, comissão vira palco de briga entre partidos

Os senadores Pedro Taques (PDT-MT) - autor do requerimento para a quebra dos sigilos da Delta nacional e a convocação dos governadores de Goiás, Marconi Perillo (PSDB), do Distrito Federal, Agnelo Queiroz (PT), e do Rio de Janeiro, Sérgio Cabral (PMDB) - e Kátia Abreu (PSD-TO), entre outros parlamentares, também defenderam a votação de requerimentos ainda nesta quinta-feira.

"A CPI está patinando. A CPI não quer avançar. Se continuar nesse caminho, a CPI vai em um mau rumo", criticou Randolfe.

Ao comentar a estratégia dos depoentes, de se manter em silêncio diante das perguntas dos parlamentares, Randolfe salientou que o fato só reforça a necessidade de quebra do sigilo da Delta nacional.

- (Foi) mais uma demonstração inequívoca que a CPI tem que mudar de rumo. Todos os depoentes que estão lá na Papuda que vierem para cá vão ficar calados. Então, temos que nos detalhar na quebra de sigilo da Delta e nos dados que já existem", disse o senador.

Com Agência Senado

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG