Trabalhadores rurais deixam Ministério da Fazenda e PF avalia danos

Grupo de manifestantes quebrou o vidro de entrada do prédio e decidiu sair após conseguir reunião com secretário

iG São Paulo |

Os trabalhadores rurais deixaram o prédio do Ministério da Fazenda após a invasão na manhã desta quarta-feira e permanecem em frente ao local. O grupo é ligado à Federação Nacional dos Trabalhadores e Trabalhadoras na Agricultura Familiar (Fetraf). Eles reivindicam a adoção de medidas para socorrer produtores rurais que enfrentam problemas com a estiagem na região sul do País. 

Ministério da Fazenda: Trabalhadores rurais ocupam prédio

AE
Trabalhadores quebram a janela e invadem sede do ministério

Agentes e peritos da Polícia Federal (PF) fazem uma vistoria para avaliar danos ao patrimônio durante o protesto. Trabalhadores rurais quebraram vidraças para entrar no prédio, por volta das 6h. Segundo a polícia, havia cerca de 150 manifestantes.

Leia também: Um dia após invasão, MST deixa prédio do ministério e se reúne com ministro

Os agricultores decidiram deixar o ministério depois que conseguiram uma reunião com o secretário executivo da pasta, Nelson Barbosa.

Antes da reunião com Barbosa, a coordenadora-geral da Fetraf disse que o governo não deve olhar só para indústria, ao comentar os incentivos para os setores automotivos e de bens de capital anunciados esta semana. “Nosso setor também é importante para a economia brasileira, porque nós produzimos alimentos e também podemos acabar com a miséria no país”, afirmou.

A mobilização ocorreu simultaneamente em vários Estados, segundo a coordenadora-geral, com o objetivo de "destravar a pauta de reivindicações" do movimento, encaminhada ao governo federal em abril.

Com Agência Brasil

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG