Ideli diz ser pouco provável veto total ao Código Florestal

Ministra afirmou que presidenta deve decidir amanhã o que vai fazer com o texto aprovado na Câmara dos Deputados

iG São Paulo |

selo

A ministra da Secretaria de Relações Institucionais, Ideli Salvatti, disse que é pouco provável que Dilma Rousseff vete totalmente o texto do Código Florestal aprovado pela Câmara dos Deputados . Para a ministra, só haverá um veto total se nada puder ser aproveitado. "Eu tenho essa convicção de que só acontecerá um veto total se for absolutamente impossível de aproveitar nada, pela harmonia do texto legal.", disse.

Saiba os principais pontos do Código Florestal aprovado pela Câmara

AE
Ideli afirmou que Dilma deve decidir amanhã sobre o Código Florestal

Dilma deve decidir até amanhã, quinta-feira, o que fazer com o texto do Código Florestal aprovado pela Câmara dos Deputados.

Segundo Ideli, os vetos que Dilma dará ao código virão acompanhados de complemento, para não haver vácuo legislativo. "Eles (Dilma e ministros da área) estão trabalhando na análise do texto, o que pode ser aproveitado ou não do texto, até porque ficou muito recortado", disse.

Dilma sinalizou veto parcial ao Código Florestal, diz ex-ministro

Ideli afirmou que há vários assuntos que, como foram subtraídos, não são passíveis de veto. "Tem algumas questões que poderão ser solucionadas por medidas que não são de lei, mas por decreto, por resoluções. Então toda essa colcha de retalhos está sendo debatida e com certeza, deverá vir um complemento. Até porque não podemos ter um vácuo legislativo."

Na avaliação da ministra "não há a menor hipótese" de os vetos da presidenta serem derrubados pelo Congresso. "Não há menor hipótese até pelo número de votos que a matéria teve na Câmara. Não há a menor possibilidade política", afirmou a ministra.

O texto aprovado pela Câmara contraria o interesse do governo, que preferia a versão que saiu do Senado Federal, considerada mais equilibrada entre as reivindicações de ambientalistas e ruralistas.

Nesta quarta à tarde, Dilma voltará a se reunir com a ministra do Meio Ambiente, Izabella Teixeira para discutir a sanção da lei.

"O prazo fatal para o veto é agora sexta-feira, dia 25. Então estamos todos na expectativa de que, no mais tardar, até amanhã, ela (Dilma) deva estar já com a decisão tomada para poder fazer a publicação no Diário Oficial da sexta-feira", disse Ideli a jornalistas, antes de participar de seminário em Brasília.

Com Agência Estado

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG