Reajuste a servidores federais aumentará gasto do governo em R$ 1,5 bilhão

Depois de um 2011 apertado, o governo federal decidiu este ano flexibilizar sua política de pessoal. Mais de 900 mil serão beneficiados

AE |

selo

Depois de um 2011 apertado, o governo federal decidiu este ano flexibilizar sua política de pessoal. Foi publicada no Diário Oficial da União desta segunda-feira uma Medida Provisória (MP) que dará reajuste a 937.675 funcionários, segundo informou o Ministério do Planejamento.

Leia mais: Comissão aprova salário de R$ 32 mil para ministros do STF

A previsão é que a "bondade" aumente os gastos públicos em R$ 1,5 bilhão e os recursos para isso já foram aprovados pelo Congresso Nacional, na proposta do Orçamento de 2012.

O aumento atenderá a docentes de universidades públicas e uma das carreiras mais numerosas da administração pública federal, que é a do Plano Geral de Cargos do Poder Executivo, que estão em todas as pastas. Também serão beneficiadas as carreiras específicas dos ministérios da Previdência, da Saúde e do Trabalho.

Leia também: Procuradoria apoia reajuste salarial para Judiciário

O governo havia proposto o aumento para esses mesmos funcionários por meio de um projeto de lei, de número 2.203/2011. Mas, como a aprovação pelo Congresso estava demorando, optou-se pela edição da MP, que tem vigor imediato. Aos docentes, por exemplo, já havia sido prometido o reajuste a partir de março. Com a edição da MP, o aumento será pago retroativamente.

    Leia tudo sobre: servidor públicoreajustegoverno federal

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG