Partidos gastaram R$ 310 milhões em 2011, diz TSE

PT foi a legenda que registrou maior despesa e maior receita, enquanto PPL apresentou os menores números do balanço

iG São Paulo |

Os diretórios nacionais dos partidos políticos do País gastaram, no ano financeiro de 2011, R$ 310.533.832,70, informou nesta sexta-feira o Tribunal Superior Eleitoral (TSE). Esse valor, entretanto, não inclui as despesas do Partido Humanista da Solidariedade (PHS). Embora a legenda tenha prestado contas dentro do prazo estabelecido, 30 de abril, o TSE ainda não processou os dados.

Leia também: Cármen Lúcia assume presidência do TSE e cobra atuação do eleitor

A maior despesa registrada foi a do PT, que gastou R$ 71.760.939,17 seguida pela do PMDB, R$ 42.661.570,27. Esses dois partidos também foram os que mais arrecadaram, com receitas de R$ 109.882.972,81 e R$ 44.544.462,66, respectivamente. O partido que menos gastou também foi o que menos arrecadou. O PPL teve suas despesas totalizadas em R$ 124.743,38, e sua arrecadação em R$206.052,27.

A receita total dos diretórios nacionais declarada ao TSE foi de R$ 382.506.512,44. Desse total, 80,3% foram recebidos pelo Fundo Partidário, ou seja, R$ 307.317.749.

Saiba mais: Partidos escondem gasto pré-eleitoral na corrida municipal em SP

Todos os diretórios nacionais dos 29 partidos prestaram contas referentes a 2011. Os dados nacionais serã analisados pela Corte, enquanto os Estaduais pelos TREs e os municipais pelo juiz eleitoral.

AS penas para as contas não apresentadas ou desaprovadas são a suspensão das cotas do Fundo Partidário por até um ano e a devolução de recursos ao erário. No ano passado, os partidos devolveram R$ 3.409.511,21, devido a irregularidades.

    Leia tudo sobre: tsedespesapartidos políticosdiretório nacional

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG