Russomano descarta aliança com Chalita no 1º turno e agora tenta Netinho

Pré-candidato do PRB em São Paulo diz que peemedebista não abre mão de ser cabeça de chapa na disputa

Fábio Matos, iG São Paulo |

Segundo colocado nas últimas pesquisas de intenção de voto na corrida pela prefeitura de São Paulo, o pré-candidato do PRB, Celso Russomano, anunciou nesta segunda-feira que as conversas com o PMDB do deputado federal Gabriel Chalita estão encerradas para o 1º turno. Com isso, Russomano confirma que será o candidato do PRB nas eleições de outubro.

Leia mais: 'Ninguém segura', brinca Russomano sobre possível chapa com Netinho

PT em São Paulo: Coordenação avalia que este não é o momento de ter Marta na campanha

Apesar do encerramento das negociações com pré-candidato do PMDB, Russomano sinalizou a possibilidade de uma aliança com o pré-candidato do PCdoB, Netinho de Paula. “Temos conversado bastante com o Netinho, que é meu amigo pessoal. Temos uma ótima relação de amizade, e as conversas estão muito adiantadas”, contou Russomano.

Calendário eleitoral: Veja as principais datas da eleição de outubro

Guia do eleitor: Tire todas as suas dúvidas sobre documentos e a eleição

“Gostaria muito que ele (Netinho) fosse o meu vice”, continuou o pré-candidato do PRB. “Mas não há nada oficial ainda. Temos um diálogo e, diferentemente do PMDB, o PCdoB sinaliza uma abertura e uma possibilidade lá na frente (em junho, antes das convenções partidárias).”

Leia mais: Serra usa religião para fugir da defesa de Kassab, dizem petistas

Leia também: Serra defende manifestação de igrejas na campanha eleitoral

Em entrevista coletiva realizada no início da tarde na capital paulista, ao lado do presidente nacional do PRB, Marcos Pereira, Russomano revelou que as conversas com o PMDB não avançaram neste primeiro momento da pré-campanha. “Não vamos fazer aliança com o PMDB no primeiro turno porque eles não se dispuseram a abrir mão da cabeça de chapa. Desta forma, as conversas estão encerradas neste momento”, anunciou Pereira.

Russomano e o presidente nacional do PRB estiveram reunidos há alguns dias com o vice-presidente da República, Michel Temer, principal articulador da candidatura de Gabriel Chalita em São Paulo. A proposta do PRB era que, em junho, os dois partidos definissem quem ocuparia a cabeça de chapa na aliança, com base nas pesquisas eleitorais. Mas, de acordo com Russomano e Pereira, o PMDB não aceitou essa proposta.

“Nós colocamos, sim, uma possibilidade de avaliarmos as pesquisas em junho para ver quem poderia encabeçar a chapa”, afirmou Pereira. “Propusemos isso a eles, mas, de primeira mão, rechaçaram essa possibilidade. O Chalita, me parece que por uma questão mais pessoal, não abre mão da candidatura. Já que o PMDB não abre mão, e que o Celso é o segundo colocado, disparado, nas últimas pesquisas, decidimos que o PRB terá candidatura própria a prefeito de São Paulo. Isso será ratificado na convenção do partido (que será realizada no dia 23 ou 29 de junho).”

Questionado se o fracasso nas conversas com Gabriel Chalita no 1º turno inviabilizariam também um eventual apoio do peemedebista ao candidato do PRB no 2º turno, ou vice-versa, Russomano garantiu que não. “No 2º turno, a gente continua conversando. É outra história”, afirmou o pré-candidato.

De acordo com a última pesquisa Datafolha, divulgada no início de março, Celso Russomano tem 19% das intenções de voto e ocupa a segunda colocação, atrás apenas do ex-prefeito e ex-governador José Serra (PSDB), que tem 30%. Na sequência, aparecem Netinho de Paula (PCdoB), com 10%, e Paulo Pereira da Silva (PDT), com 8%. Gabriel Chalita divide o quinto lugar com Soninha Francine (PPS), ambos com 7% das intenções de voto. O petista Fernando Haddad teve 3% neste levantamento.

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG