Lula chega de bengala e fala por 20 minutos em evento no Rio

Antes de discursar, ex-presidente, que passou por tratamento contra o câncer, disse: 'Espero não ter desaprendido a falar'

iG São Paulo |

Em discurso durante seminário sobre cooperação do Brasil com a África, que marcou o início da comemoração dos 60 anos do Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES), o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva fez uma dura crítica aos países ricos pelo comportamento diante da crise internacional. "Punem as vítimas da crise e distribuem prêmios para os responsáveis por ela. Há algo muito errado nesse caminho", afirmou Lula para uma plateia de empresários e autoridades. 

Galeria de imagens: Relembre as visitas que Lula recebeu durante o tratamento

EFE
Lula entrou no palco do BNDES com o auxílio de uma bengala e falou por 20 minutos
Antes de começar a discursar, Lula lembrou: "Faz sete meses que não falo. Espero que não tenha desaprendido a falar". Após passar por um tratamento nos últimos meses contra um tumor na laringe , Lula subiu ao palco de bengala, falou por 20 minutos e, embora tenha tido uma dificuldade inicial no discurso, prosseguiu bem até o fim.

Em seu discurso, Lula protestou contra medidas de austeridade dos países europeus que tiram direitos dos trabalhadores. "Ao sistema financeiro, todo apoio. E aos trabalhadores e aposentados, nenhum socorro", afirmou o presidente.

Essa não é a primeira vez que Lula fala em público após a doença. Em abril, o ex-presidente fez um discurso pela primeira vez após o tratamento ao subir no palanque ao lado Fernando Haddad, pré-candidato do PT à Prefeitura de São Paulo na inauguração do CEU (Centro Educacional Unificado) em São Bernardo do Campo.

Lula exaltou as relações de cooperação entre o Brasil e o continente Africano, que ganharam grande impulso em seu governo. "Em lugar de ficarmos paralisados com a crise internacional, que não foi criada nem por brasileiros nem por africanos, precisamos estreitar relações. O Atlântico não mais nos separa, nos une nas mesmas fronteiras, nos banhamos nas mesmas águas", afirmou. 

Lula chegou à mesa principal do seminário acompanhado do governador do Rio, Sérgio Cabral (PMDB), desgastado pela divulgação de uma série de fotos e vídeos de viagens ao exterior em companhia do empresário Fernando Cavendish, dono da Construtora Delta. Cabral agradeceu em seu discurso as parcerias com desenvolvidas durante o governo Lula entre a União e o Estado do Rio. Lula devolveu: "Tudo o que foi feito no Rio era obrigação do governo federal, de recuperar o que os outros tinham destruído". 

Leia também: Lula deve entrar de vez na campanha de Haddad em maio

O ex-presidente passará esta quinta-feira no Rio, e na sexta-feira receberá o título de doutor honoris causa de um grupo de universidades do Estado, em solenidade que terá a presença da presidente Dilma Rousseff.

Com Agência Estado

    Leia tudo sobre: lulabndes

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG