Cid Gomes tenta atrair atenção de Lula para Fortaleza

Governador do Ceará quer o ex-presidente na negociação da aliança para as eleições municipais, mas mira em 2014; “dívida” de 2010 com Ciro Gomes pode ser cobrada

Daniel Aderaldo, iG Ceará |

Jarbas Oliveira/Futura Press
Cid Gomes e Lula no Ceará em foto de 2008
O governador do Ceará, Cid Gomes (PSB), tem empreendido esforços para contar com o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva na costura da aliança com o PT na eleição deste ano em Fortaleza, mas mirando 2014 e a preservação dos domínios de cada partido no Estado.

Pelos planos de Cid, em troca do apoio ao candidato petista na capital cearense, os dois articulariam um acordo para que o PSB não tenha seu espaço invadido na disputa de 2014. O governador expôs esse principio de não agressão na última segunda-feira (23) durante reunião das executivas municipal e estadual do partido. O encontro a portas fechadas durou quase três horas. Cid falou em duas ocasiões durante 15 minutos.

Mais notícias do Ceará

Na primeira intervenção, ele defendeu a manutenção da aliança e recomendou aos seus correligionários que “especulassem” junto ao PT do Ceará sobre as eleições de 2014. Na segunda, mencionou o encontrou do governador de Pernambuco e presidente nacional do PSB, Eduardo Campos, com Lula, em São Bernardo do Campo (SP), no último dia 25 de março . Cid se mostrou preocupado com o resultado da conversa, pois o ex-presidente teria mostrado interesse para falar apenas de São Paulo.

Dois dias antes do encontro em São Bernardo do Campo, os dois governadores estiveram juntos em Fortaleza. Cid queria fazer chegar a Lula sua intenção de debater sucessão municipal em Fortaleza. Contudo, não obteve êxito na tarefa de atrair a atenção do ex-presidente.

Na noite da última segunda-feira, antes de entrar para a reunião entre executivas do PSB, questionado pelo iG se já teria estaria buscado tratar de eleições com o PT nacional, Cid afirmou ter conversado “rapidamente” com a presidenta Dilma Rousseff, mas recebeu de volta o indicativo de que ela não se dedicará intensamente à campanha. “Acho que o presidente Lula deverá ter um protagonismo eleitoral maior e eu já manifestei a pessoas de seu entorno que desejo de conversar com ele”, revelou.

O governador contou também que já teve um contato prévio com o presidente nacional do PT, Rui Falcão, sobre o assunto. “Já me procurou e disse que quer conversar comigo, e eu estou às ordens”.

A “Dívida” de Lula com Ciro Gomes

Fontes próximas ao governador do Ceará acreditam que a “dívida” de Lula com seu irmão, o ex-ministro Ciro Gomes (PSB), pode ser um trunfo. Em 2010, Ciro retirou sua candidatura à presidência em favor de Dilma e mais tarde chegou a transferir o título para São Paulo, deixando entender que poderia se candidatar ao governo paulista. Antes disso, em 2005, quando era deputado federal, ele defendeu Lula no caso mensalão. Articular um pacto para a manutenção dos espaços poderia ser uma forma de Lula compensar os irmãos pela folha de serviços prestados de Ciro.

Não há diálogo direto em Fortaleza

Embora defenda publicamente a manutenção da aliança com os petistas em Fortaleza, Cid ainda não teve um encontrou com a prefeita Luizianne Lins (PT) nem há previsão para isso. Os dois são os presidentes estaduais, líderes maiores e principais articuladores de suas siglas, mas dialogam somente por interlocutores e estão longe de fechar questão sobre o qual seria o nome do PT a encabeçar a chapa.

O PT conta com uma lista de quatro pré-candidatos. Entretanto , Luizianne tem sabida predileção por seu secretário de Educação, Elmano Freitas . O grupo da prefeita detém maioria na executiva municipal e, mesmo sem prévias na capital cearense, dificilmente outra ala vai conseguir derrubar seu candidato. Elmano nunca concorreu a um cargo eletivo e é visto como o nome que mais representa a continuidade da gestão de Luizianne.

Essa constatação causa desconforto entre os correligionários de Cid Gomes há meses e deixou o governador emparedado pelos seus dois irmãos. Sempre que é provocado, Ciro Gomes dispara duras críticas contra a administração petista . Recentemente, o irmão mais novo deputado licenciado e chefe de gabinete do Governo, Ivo Gomes (PSB), passou também a condenar publicamente a gestão do partido aliado.

    Leia tudo sobre: eleiçõesceeleições2012lulacid gomesprefeitura

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG