Rose de Freitas é primeira mulher a presidir Congresso

Ela ocupa o posto interinamente no lugar do senador José Sarney, que pediu licença médica após passar por uma cirurgia no coração

Fred Raposo e Adriano Ceolin, iG Brasília |

A deputada federal Rose de Freitas (PMDB-ES) é a primeira mulher a presidir o Congresso Nacional. Ela ocupa o cargo interinamente no lugar do presidente do Senado, José Sarney (PMDB-AP), que está internado desde sábado em São Paulo e pediu 15 dias de licença médica após passar por uma cirurgia no coração.

Leia também: Congresso cria CPI do Cachoeira em meio a desconfianças

Poder Online: PSDB e PT podem entregar as cabeças de Perillo e Agnelo

Agência Câmara
Com Sarney de licença médica, Rose de Freitas (PMDB-ES) é a 1ª mulher a presidir o Congresso

Segundo a Constituição, o primeiro-vice da Câmara é primeiro-vice do Congresso. Natural de Caratinga, Minas Gerais, Rose foi deputada constituinte e está em seu sexto mandato federal. Deputada estadual no Espírito Santo entre 1983 e 1987, ela também foi a primeira mulher a presidir uma comissão mista e a ser eleita para a primeira-vice da Câmara.

Exclusivo: Jogo do bicho ignora CPI e corre solto na Esplanada dos Ministérios

Leia mais: PMDB quer CPI para negociar com Dilma

Rose convocou para esta quinta-feira, às 10h30, sessão do Congresso para ler o requerimento da criação da Comissão Parlamentar Mista de Inquérito (CPMI) que investigará ligações políticas e empresariais do esquema do bicheiro Carlinhos Cachoeira.

Questionada se telefonou para Sarney para avisar que criará a CPMI, ela rebateu: “Se fosse homem que estivesse na Presidência do Congresso, você não perguntaria isso”. Rose começou na política no MDB, que depois se transformaria em PDMB.

Ela deixou o partido para fundar o PSDB, em 1988. Entre os tucanos, chegou a atuar como assessora direta da Presidência da República no governo de Fernando Henrique Cardoso. Porém, com a eleição do presidente Lula, em 2003, Rose retornou ao PMDB.

Conhecida por marcar presença na Comissão de Orçamento, Rose terá como função, esta quinta, ler o requerimento que cria a CPMI. O gesto é simples, mas ao mesmo tempo simbólico. Ela tenta se cacifar para ser uma opção do PMDB para disputar a Presidência da Câmara em 2013. Seu rival é o atual líder da bancada, Henrique Eduardo Alves (RN).

    Leia tudo sobre: rose de freitascongressocpicachoeira

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG