Além de O Norte, o Diário de Borborema, também fechou as portas; ambos pertenciam aos Diários Associados

Os jornais da Paraíba O Norte (João Pessoa) e Diário da Borborema (Campina Grande) encerram suas atividades nesta quarta-feira, 1º. O Norte foi fundado há mais de 100 anos e era um dos mais antigos impressos diários em circulação no Brasil.

O Sindicato dos Jornalistas da Paraíba publicou uma nota lamentando a extinção dos veículos. Segundo a entidade, os funcionários dos jornais não foram comunicados com antecedência e receberam a notícia com surpresa ao chegarem de manhã às suas sedes.

Com fim do JB impresso, Rio fica com apenas dois grandes jornais

O grupo Diários Associados detém na Paraíba outros veículos de comunicação. Contudo, apenas os dois periódicos chegaram ao fim de suas trajetórias no Estado. As emissoras de rádio AM e FM Clube continuam transmitindo suas programações. A TV Clube, afiliada da Band, também.

Os sites de notícias que têm seus nomes vinculados aos jornais, o DB Online e O Norte Online, seguem no ar com notícias de hoje.

Trajetória

O Norte foi fundado em 7 de maio de 1908. Era o jornal mais antigo da Paraíba e um dos mais antigos do Brasil. Na década de 1970 foi pioneiro no Estado na chamada impressão off-sete. Depois, nos anos 1990, teve a primeira redação na Paraíba completamente informatizada. Nos últimos anos, contudo, a publicação diminuiu de tamanho e adotou o formado tablóide. Já o jornal campinense Diário da Borborema começou a circular em 2 de outubro de 1957 .

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.