De acordo com a Polícia Militar, 340 PMs da ROTA, do Comando e Operações Especiais e do Canil participaram da operação "Praia Limpa"

A Polícia Militar do Estado de São Paulo mostrou a importância de sua presença ostensiva no combate ao tráfico de drogas no litoral de São Paulo. Em uma megaoperação desenhada pela ROTA com apoio do COE e Canil da PM, 340 Policiais atuaram para impactar pontos onde a criminalidade tenta estabelecer seus "braços".

Leia também: Companhia Marítima da Polícia Militar Ambiental garante a paz no litoral de SP

Viaturas de ROTA em deslocamento pelas ruas de São Paulo
Major PM Luis Augusto Pacheco Ambar
Viaturas de ROTA em deslocamento pelas ruas de São Paulo

De acordo com a ROTA, o Batalhão recebe diarimente denúncias anônimas relatando casos de tráfico na região. Com base nesse pedido de "ajuda", a ação conjunta com COE e Canil da PM foi desenhada para trazer tranquilidade a população e diminuir os indicadores criminais do litoral paulista. Os PMs atuaram em quatro comunidades, onde foram registrados os maiores números de denúncias.

ROTA na "Operação Praia Limpa"

Elite da Polícia Militar e pesadelo dos criminosos, os PMs das Rondas Ostensivas Tobias de Aguiar também acertaram em cheio os criminosos que movimentam o tráfico de drogas na baixada santista.

Os Policiais do 1º Batalhão de Choque apreenderam em uma dessas comunidades uma grande quantidade de drogas. Ao todo, foram encontrados 25 tijolos de pasta base de cocaína, além de dois carregadores de fuzil calibre 5.56 com munição e um colete a prova de balas, similiar ao usado pela PM.

Leia também: Cavalaria da PM apreende drogas e facões de criminosos no centro de São Paulo

O material encontrado pela equipe de ROTA 91319 estava dentro de um cômodo na zona noroeste de Santos, no Caminho da Divisa. A porta do barraco estava aberta e servia de local para depósito de drogas e armas.

Fantasmas na mata

Os homens do COE - Comandos e Operações Especiais - são conhecidos como "fantasmas verdes" por suas ações furtivas. O fardamento com camuflagem muitas vezes permite que o inimigo não perceba a presença dos PMs e quase sempre sejam pegos de supresa.

De acordo com o Tenente Vinícius, os Policiais saíram da capital com destino ao Guarujá por volta da meia noite de quarta-feira. "Nós fomos para o Morro do Macaco, onde tem um movimento muito forte de tráfico. Chegamos lá por volta das 3h30 e fizemos uma incursão pela mata, ficamos ali até por volta das 10h20, quando entramos em ação", diz o Policial.

Drogas e arma apreendidas pelo COE
Divulgação/COE
Drogas e arma apreendidas pelo COE

A área do Bairro da Vila Edna tem uma rua principal que leva ao centro da cidade. "Os homens da ROTA chegaram por essa avenida principal com as viaturas, no pé do morro. Por outro lado, no mesmo momento, nós começamos a descer da mata. Houve uma grande correria. Um criminosos que já tinha atirado contra o pessoal do 1º Batalhão veio de encontro com a gente com uma arma nas mãos", relata o Tenente.

Leia também: Em área de grande risco, Canil da PM ataca centro de distribuição de drogas

O suspeito foi alvejado pela equipe do COE e socorrido pelo SAMU. "Eles estavam em quatro, três conseguiram fugir. Com esse homem que pegamos, nós achamos uma pistola 9mm, um rádio comunicador, oito quilos de maconha, três balanças, material para embalar droga e anotações de contabilidade", aponta o Tenente do COE.  O material foi encaminhado para o 1º Distrito Policial.

Canil da PM e COE no faro do crime

No mesmo momento em outro ponto do Morro do Macaco, a equipe COE 23 invadia a comunidade por outro ponto. "Como a gente sabia que ali era um ponto de tráfico, nós dividimos as patrulhas em vários pontos", diz o Tenente.

Segundo o Policial, no momento em que a ROTA chegou, os criminosos começaram a correr por todos os lados. "Quando nossos homens entraram pela Viela da Paz viram alguns suspeitos correndo e saindo de um terreno. Nós acionamos o Canil da PM e com os cães de faro achamos um grande quantidade de drogas", finaliza o Tenente Vinícius.

Leia também: Canil da PM apreende 260 tijolos de maconha e traficante terá carnaval na cadeia

Sacos de drogas apreendidas pelo Canil da PM e COE
Divulgação/COE
Sacos de drogas apreendidas pelo Canil da PM e COE

A droga estava em sacos de ração e de acordo com os PMs, elas deviam estar sendo levadas para pontos de armazenamento e embalagem. Os Policiais apreenderam no local, aproximadamente 50 quilos de entorpecentes, entre cocaína e maconha.

Balanço "Operação Praia Limpa"

Além das três ocorrências, a ROTA, o COE e o Canil da PM apreenderam vasto material do tráfico de drogas, impactando em cheio o movimento no litoral paulista. Confira: um colete
, dois carregadores de fuzil 556, 41 munições de 556, trinta tijolos com pasta base para cocaína, 99 pedras de crack, 339 envólucros de maconha , quatro porções de cocaína, um revólver 38, uma pistola carregada com 09 munições intactas, uma pistola PT 100 carregada com 6 munições intactas, dois rádios comunicadores, um suspeito preso, 8.231kg de maconha, três balanças, material para embalar drogas e agendas de contabilidade.

Apreensão de drogas no litoral de São Paulo
Divulgação/PM
Apreensão de drogas no litoral de São Paulo


    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.