Tamanho do texto

Os Policiais Militares precisaram entrar na água e caminhar pelo manguezal até chegar ao local onde uma bolsa estava escondida com o entorpecente

A Polícia Militar Ambiental é responsável pela proteção do nosso meio ambiente, mas não só por isso. Nessa quarta-feira (15), durante uma averiguação de denúncia, a PMA também combateu o tráfico internacional de drogas.

Leia também: Cavalaria da PM elimina a criminalidade no centro de São Paulo

Droga apreendida pela Polícia Militar Ambiental
Divulgação/Polícia Militar Ambiental
Droga apreendida pela Polícia Militar Ambiental

A Polícia Militar Ambiental é responsável por realizar o patrulhamento marítimo no canal do Porto de Santos. "Na noite dessa terça-feira, a gente recebeu a solicitação de apoio da Receita Federal sobre um mergulhador que possivelmente estaria colocando algumas bolsas com substâncias proibidas para que depois essas bolsas fossem embarcadas em algum navio", revela o Tenente Lima.

De acordo com o Policial, a droga provavelmente teria sido deixada presa de baixo do terminal, mas com a força da chuva e da maré ela acabou se soltando e foi levada para a região do mangue. "Durante o patrulhamento com a nossa embarcação, os Policiais avistaram a bolsa e foi necessário que eles tirassem todo o fardamento e entrassem na água para trazer essa bolsa. Quando ela foi aberta, nós verificamos que se tratava de 22 tijolos de cocaína", revela o Tenente.

Leia também: Canil da PM apreende 260 tijolos de maconha e traficante terá carnaval na cadeia

A ocorrência foi apresentada pela Polícia Militar Ambiental na Delegacia da PF em Santos. Ao todo, foram apreendidos 27 quilos da droga durante a operação. Segundo a Polícia Federal, a tentativa de embarque da droga aconteceu no MSC Meline, previsto para deixar o cais nos próximos dias.


Leia também: "Quis salvar vidas", lembra herói do COE que saltou no edifício Joelma em chamas

As equipes federais acreditam que o mergulhador levaria as bolsas com a droga até a lateral do navio. Ali, com a possível ajuda da tripulação, alguma pessoa a bordo iria fazer com que elas fossem escondidas na embarcação ou em contêineres transportados pelo navio cargueiro. A Polícia Federal vai realizar uma investigação para chegar nos criminosos que estão envolvidos na prática do crime. 

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.