'Papai Noel é verde': PM Ambiental entrega brinquedos a crianças indígenas em SP

A emoção tomou conta da Polícia Ambiental de São Paulo neste sábado (9), com a entrega de presentes a quase 400 crianças indígenas da aldeia Tekoá Pyau, na zona Oeste da capital paulista; Soldado conta como foi a ação
Foto: PM Ambiental
Ação da Polícia Militar Ambiental de São Paulo deste sábado causou emoção em todos os envolvidos

Até parece que a natureza sabia que hoje era dia de luz. O sábado já levantou ensolarado, com um calor que abraçou os paulistanos, e de maneira especial aos indígenas da Aldeia Tekoá Pyau, na zona Oeste de São Paulo. Isso porque as cerca de 400 crianças da tribo foram agraciadas por uma grande surpresa realizada pela Polícia Militar Ambiental, que entregou presentes a todas elas na manhã de hoje. Para as crianças da tribo, o Papai Noel - pelo menos este ano – veste verde. 

Leia também: Polícia Militar Ambiental prende quadrilha armada que adulterava anilhas em SP

A ideia de doar brinquedos aos pequenos indígenas na aldeia próxima ao Pico do Jaraguá, em São Paulo, veio da Soldado Caroline, da Polícia Militar Ambiental . Segundo ela contou ao iG , ela e o marido, que também é policial militar, o 1º Sargento Silva Santos, já são bastante envolvidos em projetos sociais com crianças em vulnerabilidade. Assim, se sensibilizaram pela situação da aldeia escolhida e, resolvidos a colocar as mãos na massa, buscaram apoio do Coronel Sardilli e, claro, de lojas de brinquedos. 

Foto: PM Ambiental
Coronel Sardilli participou da entrega de brinquedos em aldeia indígena próxima ao Pico do Jaraguá

"A ideia surgiu por causa da proximidade do Natal. Gostaria de presentear crianças e pensei na aldeia, porque sofrem de situações bastante complicadas. Queria realizar algo que pudesse ser diferente, que trouxesse felicidade. Por isso, eu e meu esposo pedimos doações a diversas lojas, e foi incrível! Os gerentes realizaram uma corrente do bem e, pouco tempo depois, já tínhamos conseguido 400 brinquedos", conta empolgada a Soldado. 

Foto: PM Ambiental
Evento realizado pela Polícia Militar Ambiental deixou crianças e policiais com sorriso no rosto

"Depois, procurei o Coronel Sardilli para que pudéssemos fazer uma parceria. Ele é uma pessoa muito sociável e responsável, já fez trabalhos com os indígenas, inclusive recentemente levou alguns adolescentes da aldeia para passar o dia no Parque de Diversões Hopi Hari . Foi um trabalho a quatro mãos que permitiu que chegássemos ao evento de hoje, maravilhoso", completa.  

Supresa

Enquanto a Soldado Caroline descreve como foi o dia de hoje, é possível sentir a alegria em sua voz. Felicidade compartilhada entre ela, Coronel Sardilli, Major Marco Aurélio, Major Davi, Capitão Verona, Cabo Norberto, Cabo Ferreira, Soldado Sidnei, Soldado Santana, Cabo Kene, Soldado Caroline, e o 1º Sargento Silva Santos - todos envolvidos na surpresa preparada neste sábado. Entre as 10h e 12h, os PMs puderam "brincar de Papai Noel" com aquelas que são, talvez, as crianças mais vulneráveis da sociedade. 

Foto: PM Ambiental
Polícia Militar Ambiental 'brincou' de Papai Noel neste sábado (9) com entrega de presentes

Os policiais chegaram ao local e, de surpresa, contaram aos líderes da tribo sobre a ação. "E foi muito emocionante, porque as crianças foram chegando aos poucos, e no fim das contas havia quase 400 delas conosco, sorrindo. Foi um dia maravilhoso", relembra a Soldado.

Leia também: PM Ambiental e TOR detêm homem com 500 aves; multas chegam a quase R$ 6 milhões

E quem dá com tanto amor recebe em dobro. Como forma de agradecimento, as crianças indígenas, junto dos líderes da tribo, fizeram um ritual tradicional de agradecimento: se pintaram, tocaram instrumentos, dançaram e cantaram músicas em guarani em homenagem àqueles que se doaram. Se existe coisa melhor do que o sorriso de uma criança? Talvez a Polícia Militar Ambiental possa responder: "sim, existe. O sorriso de 400 delas". E viva o Natal. 

Link deste artigo: https://ultimosegundo.ig.com.br/policia/2017-12-09/policia-militar-ambiental-criancas-indigenas.html