PF prende prefeito e nove vereadores em Dourados (MS)

Ari Artuzi (PDT) chefiava esquema que direcionava licitações para beneficiar quadrilha

Celso Bejarano, iG Campo Grande |

O prefeito de Dourados, segunda maior cidade de Mato Grosso do Sul, Ari Artuzi (PDT) foi preso nesta manhã por chefiar um esquema de fraude em licitações, de acordo com informações da Polícia Federal (PF).

Artuzi é uma das mais fortes lideranças de apoio à reeleição de André Puccinelli (PMDB) na região.
Além dele, nove dos 12 vereadores do município também foram detidos – três deles disputam vaga na Assembleia Legislativa.

Ao todo, a PF cumpriu 29 mandados de prisão.

Batizada de Operação Uragano (furacão), a investida da PF teve início às 6h e envolveu cerca de 200 policiais federais.

Nota da PF afirma que Artuzi comandava o esquema de fraudes, que consistia em direcionar os resultados das licitações por meio de corrupção de servidores públicos e políticos.

A quadrilha, segundo a PF, arrecadava 10% dos valores dos contratos firmados com empresas de modo ilícito. O dinheiro iria direto para o bolso do prefeito e dos vereadores.

Na lista obtida pelos agentes federais aparecem os nomes do presidente da Câmara dos Vereadores de Dourados, Sidlei Alves (DEM) e dos vereadores Marcelo Barros (DEM) e Aurélio Bonatto (PDT).

    Leia tudo sobre: Eleições MSEleições PFEleições Artuzi

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG