Petista diz que está confortável na corrida pela Câmara

Marco Maia é candidato à Presidência da Casa e diz contar com o apoio de pelo menos 16 partidos

Daniel Cassol, iG Rio Grande do Sul |

O deputado federal Marco Maia (PT-RS) avalia que poderá contar com o apoio oficial de até 16 partidos à sua candidatura à presidência da Câmara. Por conta disso, ele se diz em situação “confortável” na disputa.

“Vamos conversar com todos os deputados, vamos visitar ainda muitos Estados nos próximos dez dias, articulando um grande consenso pela instituição Câmara dos Deputados”, afirmou Marco Maia nesta sexta, em Porto Alegre. Ele participou de um seminário ao lado do vice-presidente da República, Michel Temer, para quem Maia “merece ser eleito”.

Na noite anterior, Marco Maia recebeu o apoio da bancada de deputados federais gaúchos. O deputado contabiliza até agora apoios oficiais de 11 partidos: PT, PMDB, PSDB, DEM, PP, PR, PPS, PSC, PSB, PDT e PC do B. Na próxima semana, ele acredita que receberá o apoio formal de mais partidos, como o PV e o PTB.

Agência Estado
O deputado Marco Maia (RS)
“Já temos 11 partidos que declararam apoio e na semana que vem devemos ter a declaração de mais quatro ou cinco partidos, que já se posicionaram internamente, mas que ainda vão fazer o anuncio oficial, chegando a quase praticamente a totalidade dos partidos com representação na Câmara”, afirmou Maia. São 22 partidos representados na Câmara.

Tendo apenas Sandro Mabel (PR-GO) como adversário isolado, Marco Maia diz que a eleição para a presidência da Câmara não está garantida, mas admite estar em situação “confortável”.

“Claro que a vitória não está garantida. Mas seria hipocrisia minha não dizer que estou numa situação confortável, com o apoio majoritário de quase todos os partidos, lideranças e governadores de todos os partidos”, lembrou.

Marco Maia viajaria ainda nesta sexta ao Espírito Santo. No sábado, estará no Tocantins. Na próxima semana, o deputado espera se reunir com o governador paulista Geraldo Alckmin (PSDB), com o mineiro Antonio Anastásia (PSDB) e com o carioca Sérgio Cabral (PMDB).

    Leia tudo sobre: Rio Grande do SulMarco MaiaPTCâmara

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG