Pesquisa Grupom/Rádio 730 aponta crescimento de Vanderlan

Republicano foi de 8,1% a 11,3%, enquanto peemedebista encolheu de 37,5% para 31%

Rodrigo Viana, iG Goiânia |

Nova pesquisa Grupom/Rádio 730 mostra importante indicador de tendência do eleitorado na reta final da campanha pelo governo de Goiás.

Mantida a diferença de 16 pontos do líder Marconi (PSDB) para Iris (PMDB), a novidade é o rápido crescimento das intenções de voto de Vanderlan Cardoso (PR), de 8,1% para 11,3%.

Ao mesmo tempo, Iris amarga nova queda, desta vez de 37,5% para 31% das intenções de voto.

A melhoria de posição na pesquisa do republicano reflete a mudança de atitude do candidato, que passou a atacar sistematicamente o líder Marconi nos últimos dias.

Marconi Perillo tinha 45,1% das intenções de voto em 10 de julho, passou a 45,4% em 25 de julho, 46,8% em 5 de agosto e tem agora 47,3%.

Iris Rezende tinha 37,8%, passou a 38,4%, em seguida 37,5% e agora tem 31%. Vanderlan Cardoso conseguiu 7,1%, 7,3%, 8,1% e 11,3% na última pesquisa.

Enquanto Iris caiu 6,8 pontos percentuais, Marconi cresceu 2,2, mas Vanderlan somou mais 4,8 pontos na rodada.

Marta Jane (PCB) teve 0,6% das intenções de voto, Washington Fraga apresentou (PSOL) apresentou 0,2%. Indecisos somam 7,2% e nulos, 2,3%.

Fraga responde pelo maior índice de rejeição (24,3%), seguido por Iris, com 18,5%. A terceira no ranking é Marta Jane (18,1%). Marconi Perillo é rejeitado por 15,2% dos eleitores e Vanderlan Cardoso por 14,5%. Do universo pesquisado, 40,5% dos eleitores não rejeitam ninguém.

A pesquisa aponta ainda diferença 11,1 pontos percentuais entre Marconi e Iris no principal reduto peemedebista, a Capital e a região metropolitana de Goiânia.

A região metropolitana responde pela maior concentração de votos no Estado, com 51,8% dos eleitores goianos. Nela, Marconi tem 41,8% de intenção de votos e Iris, 30,9%.

Já no Leste goiano – região que abriga as cidades do Entorno de Brasília – a vantagem do tucano sobre o peemedebista é bem mais expressiva: 57,8% contra Iris, respectivamente.

A pesquisa foi realizada entre 28 de agosto e 1º de setembro e teve 1202 entrevistas.

Para reverter a situação, Iris fez parceria com Agnelo Queiroz, candidato do PT ao governo do Distrito Federal, e realiza na próxima segunda-feira (6), em Valparaíso um comício com as presenças de Lula e Dilma.

    Leia tudo sobre: Eleições GOEleições Pesquisa

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG