A hora dos smartphones

Já não basta telefonar. Os novos smartphones já nascem prontos para a internet. O barato, agora, é navegar

Rafael Rigues |

  • 2010, o ano que vai mudar uma geração
  • Veja o especial Perspectivas 2010
  • Ler e receber e-mails, navegar em redes sociais, conferir um vídeo no YouTube e ouvir músicas são algumas atividades típicas de usuários da internet. A novidade é que ninguém mais precisa de PC para isso. Os smartphones, que chegaram com força ao mercado brasileiro esse ano, irão se popularizar ainda mais em 2010.

    Segundo o instituto Gartner, foram vendidos 41 milhões de smartphones no terceiro trimestre de 2009, um crescimento de 12% em relação ao mesmo período do ano passado. Pode não parecer muito, mas o mesmo relatório informa que o mercado de celulares comuns cresceu apenas 0,1%, ou seja, está praticamente estagnado.

    E o que você ganha com um smartphone? Simples: mais produtividade e diversão. Na área profissional, os smartphones permitem checar e responder mensagens com mais facilidade e muitos deles são compatíveis com o sistema de e-mail Exchange, usado em empresas. Além disso, dá para navegar na web com boa velocidade e usar recursos de GPS e mapas, importantes para quem trabalha na rua.

    Na área de diversão, os smartphones vêm com memória para armazenar milhares de músicas e boa quantidade de vídeos. Além disso, a conexão à internet em banda larga pode ser usada para, por exemplo, assistir a vídeos no YouTube sem engasgos.

    Todos esses recursos, entretanto, dependem de uma boa conexão à internet. Por isso, na hora de comprar um smartphone, dê preferência a um plano de dados ilimitado para aproveitar ao máximo os recursos do aparelho. Para quem curte música vídeo e fotos, 8 GB de memória são o mínimo desejável. Caso o aparelho não tenha tudo isso, uma opção é comprar um cartão de memória (cerca de 70 reais).

    Interessado? Então confira quatro smartphones testados pelo iG Tecnologia. Todos os preços se referem a aparelhos desbloqueados.

    iPhone 3G/3GS
    Preços: R$ 1.800 / R$ 2.200

    No Brasil é possível encontrar dois modelos do queridinho dos smartphones: o atual iPhone 3GS e a geração anterior, o iPhone 3G. O 3GS tem uma câmera melhor (3 MP, mas ainda sem flash), grava vídeo, tem GPS com bússola interna (útil em aplicativos de mapas) e um processador gráfico mais poderoso. De resto, ambos os modelos são idênticos.

    Divulgação iPhone 3GS

    Embora o iPhone não supere tecnologicamente os concorrentes, a facilidade de uso e a imensa quantidade de aplicativos (mais de 100 mil, segundo a Apple) o tornam imbatível nos quesitos diversão e versatilidade. Além disso, o aparelho já vem de fábrica com um excelente navegador web, aplicativos para tocar áudio e vídeo e programa de e-mail com integração ao Microsoft Exchange, entre outros recursos. Seus pontos fracos são a bateria selada (não é possível trocá-la), memória não expansível e a dependência do iTunes para qualquer tipo de interação com o computador.

    Nokia N97
    Preço: R$ 2.399

    O Nokia N95 é um dos smartphones mais populares aqui no Brasil. O N97 é uma evolução desse modelo. Ele é equipado com tela sensível ao toque e teclado QWERTY integrado, o que torna muito mais fácil o acesso à internet e a mensagens de e-mail ou SMS.

    Divulg N97

    A tela inicial do N97 pode ser personalizada com "widgets", componentes prontos que dão acesso às informações mais importantes, como e-mails recentes ou previsão do tempo. Para os fãs de música ele tem uma atração irresistível: um ano de acesso gratuito ao serviço "Comes With Music", da Nokia, com download ilimitado de mais de 5 milhões de músicas.

    O software Nokia Mapas, incluso, permite transformar o aparelho em um GPS automotivo completo, com instruções passo-a-passo e navegação por voz. Para os negócios, o Nokia Mail acessa facilmente múltiplas contas de e-mail, inclusive aquelas em servidores Microsoft Exchange, com entrega automática das mensagens no aparelho.

    O N97 tem uma câmera de 5 MP com flash, e o aparelho é capaz de fazer vídeos com qualidade próxima à de um DVD. A memória interna tem generosos 32 GB (suficiente para cerca de 8 mil músicas) e pode ser expandida com cartões micro SD. Infelizmente a tela de toque, baseada em tecnologia resistiva, não tem a mesma sensibilidade e "fluidez" de aparelhos como o iPhone e o DEXT.

    Samsung Omnia
    Preço: 1.799

    Este aparelho já está no mercado há cerca de um ano, mas continua sendo uma boa opção para os fãs do sistema operacional Windows Mobile, da Microsoft. O visual lembra inegavelmente o iPhone, mas ele tem brilho próprio. A tela sensível ao toque, com 3.2 polegadas, é muito bem aproveitada pelos aplicativos pré-instalados pela Samsung.

    divo Samsung Omnia

    A câmera de 5 MP faz ótimas fotos durante o dia, e é possível gravar vídeos com uma série de recursos úteis e incomuns em outros aparelhos, como zoom digital, macro e até câmera lenta. O Media Player reproduz não só músicas em MP3, como também vídeos no formato DiVX, cada vez mais popular na internet e em aparelhos como TVs e DVD Players. Para armazenar os arquivos, o Omnia tem 8 GB de memória interna, expansível com cartões micro SD.

    O uso do sistema operacional Windows Mobile é especialmente vantajoso para executivos. Ele traz integração fácil com programas da Microsoft que são parte do dia-a-dia de qualquer empresa, como o Microsoft Outlook e os aplicativos do Microsoft Office como Word e Excel este tem versão "de bolso" no Omnia.

    Motorola DEXT
    Preço: R$ 1.500

    Este aparelho faz parte da primeira leva de smartphones baseados no sistema operacional Android, do Google, a chegar ao mercado nacional. Os destaques do DEXT são o teclado QWERTY completo e o sistema Motoblur, que integra informações vindas de redes sociais como Facebook e Twitter à tela inicial do aparelho. O Motoblur também dá ao usuário a possibilidade de, via web, rastrear a posição do aparelho e até mesmo apagar completamente a memória interna algo bastante útil se ele for roubado ou perdido e você não quiser que suas informações caiam em mãos erradas.

    divo Motorola DEXT

    Outro ponto de interesse é a loja de aplicativos App Market, com 16 mil programas (muitos deles gratuitos) que podem ser usados para transformar seu smartphone em um livro eletrônico, dicionário de bolso, videogame portátil, scanner de documentos e muito mais.

    A câmera de 5 MP tira ótimas fotos durante o dia mas não tem flash, o que compromete a fotografia noturna. A memória interna é de apenas 250 MB, mas pode ser expandida com cartões microSD (um de 8 GB vem com o aparelho). Por fim, a autonomia de bateria poderia ser melhor: ela fica entre 8 a 9 horas de uso típico, em média.

    Olho na bateria!

    Com tantos recursos, os smartphones consomem muito mais bateria que um celular comum. Não é raro você retirá-los da tomada pela manhã e ao final da tarde ele já estarem pedindo recarga. Para contornar o problema, há duas opções: a primeira é comprar uma bateria reserva e mantê-la sempre carregada na bolsa. A outra é ativar recursos como Bluetooth e wi-fi apenas quando for usá-los.

      Leia tudo sobre: celulariphonemotorolanokiasamsungsmartphone

      Notícias Relacionadas


        Mais destaques

        Destaques da home iG