Roteirista de "Enterrado Vivo" descumpre normas do Oscar

Autor enviou e-mail para jurados pedindo apoio ao filme nas indicações

EFE |

Divulgação
Ryan Reynolds em "Enterrado Vivo"
O roteirista do filme "Enterrado Vivo" transgrediu as normas da Academia de Artes e Ciências Cinematográficas de Hollywood para os candidatos ao Oscar por pedir aos jurados do prêmio que apoiassem a obra, informa a revista "Entertainment Weekly".

Chris Sparling, autor da história, enviou um e-mail a jurados do Oscar elogiando as virtudes de seu roteiro e destacando as boas críticas que tinha recebido, além de pedir apoio a "Enterrado Vivo" ("Buried", no título original em inglês) para as indicações do dia 25 de janeiro.

"Se ainda não assistiu a Enterrado Vivo, respeitosamente peço que pelo menos leia o roteiro antes de submeter o voto de Melhor Roteiro Original. Mesmo que 'Buried' possa acabar nem sendo sua primeira opção, por favor considere-o como quarta ou quinta", escreveu Sparling. "Enterrado Vivo", protagonizado por Ryan Reynolds, conta a dramática experiência de um americano, motorista de caminhão, que é enterrado vivo no Iraque.

O e-mail foi enviado em dezembro e a Academia de Hollywood ainda não se pronunciou publicamente sobre as medidas que poderia adotar para punir o filme. A obra pode ficar de fora da categoria de Melhor Roteiro. As bases para participar do Oscar proíbem expressamente qualquer contato do elenco do filme com os jurados do prêmio no qual se faça exaltação dos méritos de um filme ou um indivíduo.

Os empresários que representam Sparling apressaram-se para pedir desculpas pelo e-mail, que qualificaram de um "erro" do roteirista, quem "não conhecia as normas", tal como disse Mark Pogachefsky, copresidente da empresa de relações públicas MPRM. A MPRM assumiu parte da responsabilidade pelo e-mail por não ter impedido que o texto chegasse aos destinatários.

    Leia tudo sobre: enterrado vivooscarroteiro

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG