"O Discurso do Rei" quer aproveitar Oscar e mudar censura nos EUA

Produtor planeja editar versão "para menores" do filme e lucrar nas bilheterias

iG São Paulo |

Campeão de indicações do Oscar , em que concorre em 12 categorias, "O Discurso do Rei" quer aproveitar os holofotes da festa mais importante do cinema mundial e faturar alto nas bilheterias norte-americanas. Em entrevista ao Los Angeles Times, o veterano Harvey Weinstein, produtor executivo e responsável pela distribuição do filme, disse que pretende reeditar o longa-metragem estrelado por Colin Firth e, assim, atingir um público maior.

Segundo ele, a ideia vem sendo discutida com o diretor Tom Hooper para alterar a censura "R", em que menores de 17 anos só podem entrar no cinema acompanhados pelos pais ou responsáveis, por "PG13" (recomendado para maiores de 13 anos) ou, melhor ainda, "PG" (não recomendável para crianças).

Os cortes permitiriam, a princípio, um aumento substancial nas bilheterias, a exemplo do que vem acontecendo na Inglaterra, onde "O Discurso do Rei" lidera há três finais de semana consecutivos. Além do próprio apelo local, ao contar a história do rei gago George 6º, lá o filme tem censura 12 anos.

"Os números britânicos são enormes porque a censura permite que famílias inteiras assistam ao filme juntas", disse Weinstein ao jornal. "Tom e eu estamos tentando encontrar um modo único de fazer isso e manter a visão dele do filme."

A nova versão só deve ficar pronta depois da entrega do Oscar, marcada para 27 de fevereiro. De qualquer forma, os distribuidores vão aumentar o total de salas em que "O Discurso do Rei" está sendo exibido de 1.680 para 3 mil, número nada usal para uma produção de baixo orçamento.

Toda esse correria nos bastidores é justificada, de acordo com estatísticas apuradas pela companhia norte-americana IBISWorld. Conforme a empresa, nos últimos cinco anos todos indicados a melhor filme nao Oscar – sem contar arrasa-quarteirões como "Avatar" – lucraram em média nas bilheterias 254% de seu orçamento. É o caso, por exemplo, de "Preciosa" e "Distrito 9", que, apesar de afastados dos grandes estúdios, encontraram sucesso comercial após o reconhecimento da Academia de Hollywood no ano passado.

Assista ao trailer de "O Discurso do Rei":

    Leia tudo sobre: o discurso do reioscar 2011

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG