Indicados ao Oscar 2012 chegam às livrarias

Livros que inspiraram os filmes da temporada ganham edições especiais no Brasil; confira

iG São Paulo |

Divulgação
"Os Descendentes", de Kaui Hart Hemmings
A temporada do Oscar não é quente só nos cinemas. Assim como as estreias dos concorrentes são enfileiradas nas semanas que antecedem a premiação, as prateleiras das livrarias também são invadidas pelos livros que inspiraram os indicados, não raro com uma ligação clara com o filme – se não é uma edição especial com a capa reproduzindo a arte do cartaz, ao menos uma cinta ou adesivo tratam de chamar a atenção, em geral com a chamada "agora um filme de sucesso".

No caso de "Os Descendentes" , a publicação no Brasil está diretamente vinculada à chegada do longa às telas. O livro da havaiana Kaui Hart Hemmings só saiu no Brasil, pela editora Alfaguara, junto com a estreia. No romance, bem recebido pela crítica norte-americana, Matt King (George Clooney) se vê sozinho cuidando das filhas quando sua mulher sofre um acidente de lancha. Ao mesmo tempo, precisa lidar com a pressão dos primos num negócio milionário de venda de terras, deixadas para a família por seus ancestrais, da realeza havaiana. O enredo foi mantido pelo diretor Alexandre Payne, que escreveu a história ao lado de Nat Faxon e Jim Rash, indicados ao Oscar de roteiro adaptado.

Siga o iG Cultura no Twitter

Na mesma categoria, concorre "O Espião que Sabia Demais" , baseado no suspende de John le Carré. Publicado pela primeira vez em 1974, o livro já ganhou outras edições no país, mas voltou às lojas pela Record com Gary Oldman na capa. É a estreia da trilogia Karla de le Carré, protagonizada pelo agente secreto britânico George Smiley contra o serviço de inteligência soviético – as outras duas partes são "Quase um Colegial" e "A Vingança de Smiley". O personagem ainda aparece em outros livros do autor.

"A Invenção de Hugo Cabret" também concorre a melhor roteiro adaptado, mas por enquanto a Edições SM não capitalizou em cima da aventura em 3D dirigida por Martin Scorsese. Publicado no país em 2007, o livro segue o órfão Hugo Cabret, que vive escondido numa estação de trem de Paris, onde tenta consertar uma espécie de robô que guarda uma mensagem misteriosa.

Divulgação
"O Espião que Sabia Demais", "A Resposta" e "Cavalo de Guerra": novas edições
Na briga pelo Oscar de melhor filme, "Histórias Cruzadas" ("The Help") é uma adaptação de "A Resposta", escrito por Kathryn Stockett em 2009 e publicado pela Bertrand Brasil. O livro foi um fenômeno nos Estados Unidos, graças ao apoio dado pela apresentadora Oprah Winfrey em seu programa, e ficou três anos na lista de mais vendidos do jornal The New York Times. Tanta atenção não foi à toa. Envolvente e engajado, "A Resposta" é narrado pelo ponto de vista de duas mulheres do sul dos EUA da década de 1960, Skeeter (no cinema, interpretada por Emma Stone), garota branca recém formada que sonha em escrever um livro, e Aibileen (Viola Davis, uma das favoritas ao Oscar de atriz), empregada negra que conta a Skeeter suas experiências criando crianças brancas e, claro, suas mães.

Antes de Steven Spielberg adaptar "Cavalo de Guerra" , o livro infantil de Michael Morpurgo já era há quase 30 anos um sucesso na Inglaterra e Estados Unidos. A edificante história do amor entre um garoto e seu cavalo que atravessa a Primeira Guerra Mundial deu origem a uma elogiadíssima peça de teatro no West End, em Londres, depois adaptada com sucesso na Broadway. "Cavalo de Guerra" foi publicado no Brasil pela editora Martins Fontes no ano passado, mas ganhou agora nova edição com a capa do filme.

Também indicado a melhor filme, "Tão Forte e Tão Perto" é livremente baseado no romance do norte-americano Jonathan Safran Foer, publicado no Brasil pela Rocco como "Extremamente Alto & Incrivelmente Perto". O segundo livro do escritor – o primeiro, "Tudo se Ilumina", também chegou aos cinemas – conta de forma nada convencional a busca de um garoto de nove anos pela Nova York pós Onze de Setembro. O pai de Oskar Schell (interpretado nas telas pelo estreante Thomas Horn) morreu nas Torres Gêmeas e o menino acredita que uma chave encontrada num vaso é uma pista para algo maior. O livro não ganhará nova edição brasileira, mas sim uma cinta contando sobre a adaptação.

Oscar 2012: um guia para assistir aos indicados

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG