Guerra ao Terror chega ao Oscar como favorito - Oscar 2013 - iG" /

Guerra ao Terror chega ao Oscar como favorito

A cerimônia do Oscar será realizada no domingo com o favoritismo de The Hurt Locker (Guerra ao Terror) sobre Avatar, apesar de dois escândalos que afetaram na última semana o filme e que deixaram em segundo plano a disputa entre obras dirigidas por um ex-casal.

AFP |

A dois dias da 82ª cerimônia do Oscar, "Guerra ao Terror" vive um grande momento, com o filme, a diretora Katryn Bigelow e o ator Jeremy Renner nas manchetes da imprensa de entretenimento dos Estados Unidos, apesar dos golpes sofridos pelo drama da guerra no Iraque.

Um dos coprodutores do filme, Nicolas Chartier, foi vetado da cerimônia por fazer uma "campanha negativa" entre os eleitores com pedidos de voto para seu longa e não pelo de "500 milhões de dólares", uma referência a "Avatar", de James Cameron, ex-marido de Bigelow.

Além disso, o filme, que recebeu nove indicações, assim como "Avatar", tem sido amplamente criticado por veteranos de unidades antiexplosivos, que questionam a verossimilhança mostrada na grande tela do trabalho destes oficiais.

Como última estocada, um sargento membro de uma unidade antibombas entrou com um processo em um tribunal federal de Nova Jersey contra o roteirista Mark Boal por apropriação indevida de nome, fraude e invasão de privacidade, entre outras acusações.

Mas como a maioria dos eleitores da Academia de Artes e Ciências Cinematográficas entregou as cédulas de votação antes da terça-feira passada, que foi a data limite, o que aconteceu nos últimos dias deve provocar um impacto mínimo no resultado.

Apesar da Academia ter dobrado este ano o número de obras indicadas na categoria de melhor filme, que agora são 10, os analistas acreditam que a disputa é mesmo entre "The Hurt Locker" e "Avatar", este último é o longa-metragem de maior bilheteria da história do cinema, com mais de 2,5 bilhões de dólares arrecadados.

Para a cerimônia no teatro Kodak de Hollywood no domingo, que deve começar às 17H00 locais (22H00 de Brasília), o foco será o fato de um ex-casal - Bigelow e Cameron foram casados de 1989 a 1991 - disputar com favoritismo as estatuetas de melhor filme e melhor diretor.

"Não acredito que Kathryn Bigelow perca o prêmio de diretora", opina Pete Hammon, crítico da revista Maxim e do site The Envelope, ao comentar a categoria em que, além de Cameron, também estão na disputa Quentin Tarantino ("Bastardos Inglórios"), Lee Daniels ("Preciosa") e Jason Reitman ("Amor sem Escalas").

O cineasta espanhol Pedro Almodóvar, que apresentará a categoria de filme estrangeiro no domingo, previu que "Avatar" ficará com o Oscar de melhor filme e Bigelow com a estatueta de diretora.

Na categoria melhor atriz, apesar do favoritismo de Sandra Bulock por "Um Sonho Possível", que já levou o Globo de Ouro e o prêmio do Sindicato dos Atores, não se descarta uma surpresa com uma vitória de Meryl Streep ("Julie & Julia"), Carey Mulligan ("Educação") ou Gabby Sidibe ("Preciosa").

Na categoria masculina, o veterano Jeff Bridges parece imbatível em sua quinta indicação ao Oscar pela interpretação em "Coração Louco".

Nas categorias de coadjuvantes, os favoritos absolutos são a comediante Mo'Nique, pela mãe impiedosa de "Preciosa", e o austríaco Christoph Waltz, pelo nazista de "Bastardos Inglórios".

Na categoria de filme estrangeiro, o favorito é "A Fita Branca" do austríaco Michael Haneke, premiado com a Palma de Ouro em Cannes. A surpresa pode ficar por conta do francês "Um Profeta", de Jacques Audiard, Prêmio do Júri em Cannes.

Os demais indicados são o peruano "A Teta Assustada" de Claudia Llosa, o argentino "O Segredo de seus Olhos, de Juan José Campanella, e o israelense "Ajami", de Scandar Copti e Yaron Shani.

    Leia tudo sobre: oscar

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG