Nuvem de cinzas gera cancelamento de centenas de voos na Espanha

Madri, 8 mai (EFE).- As companhias aéreas espanholas cancelaram hoje mais de uma centena de voos nos 16 aeroportos fechados na Espanha pela nuvem de cinzas vulcânicas, o que levou ao reforço do serviço de trens e à transferência dos passageiros para ônibus.

EFE |

Madri, 8 mai (EFE).- As companhias aéreas espanholas cancelaram hoje mais de uma centena de voos nos 16 aeroportos fechados na Espanha pela nuvem de cinzas vulcânicas, o que levou ao reforço do serviço de trens e à transferência dos passageiros para ônibus. Este foi o caso de Iberia e de sua filial, Air Nostrum, que anulou 76 voos nos aeroportos da Galícia, Astúrias, Santander, País Basco, Pamplona, Zaragoza, Leão, Valladolid e Burgos, na metade norte da Espanha. A companhia espanhola de ferrovias, Renfe, informou à Agência Efe que reforçou com três trens duplos, com capacidade para 2,4 mil passageiros, o trajeto entre Madri e Barcelona. Além disso, ampliou a oferta de média distância em direção ao noroeste como Madri-Valladolid, Madri-Santander, Madri-Leão, Madri-Bilbao e Madri-Gijón. Air Europa indicou que cancelou 13 voos e teve de desviar outros três, e prevê encerrar o dia com 20 voos cancelados e 5 desviados, "desde que não seja fechado o aeroporto de Barcelona, como se teme", assinalaram as fontes. A cinza vulcânica afetou também às rotas de Easyjet com Lisboa e Madeira. Segundo as previsões de empresa de navegação aérea na Espanha (Aena), o fechamento dos 15 aeroportos sob seu controle (o décimo sexto fechado é o de Lérida) será mantido até as 18h no horário local (13h em Brasília). No aeroporto de Barajas de Madri foram registradas filas de viajantes nos balcões de atendimento. EFE oas/dm

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG