Bangcoc, 8 mai (EFE).- Dois policiais morreram e 13 pessoas ficaram feridas em novos atos de violência relacionados com os protestos que milhares de manifestantes antigovernamentais realizam em Bangcoc, capital da Tailândia, indicaram fontes policiais Em um ataque ocorrido por volta de 0h, pelo horário local, no centro financeiro da cidade, os dois policiais morreram quando um homem não identificado, montado em uma motocicleta, disparou uma rajada de metralhadora contra um grupo de agentes de guarda e civis e fugiu, deixando outros três policiais e dois civis feridos.

Bangcoc, 8 mai (EFE).- Dois policiais morreram e 13 pessoas ficaram feridas em novos atos de violência relacionados com os protestos que milhares de manifestantes antigovernamentais realizam em Bangcoc, capital da Tailândia, indicaram fontes policiais Em um ataque ocorrido por volta de 0h, pelo horário local, no centro financeiro da cidade, os dois policiais morreram quando um homem não identificado, montado em uma motocicleta, disparou uma rajada de metralhadora contra um grupo de agentes de guarda e civis e fugiu, deixando outros três policiais e dois civis feridos. O porta-voz da Polícia, general Ponsawat Pongsaroen, contou que horas depois cinco policiais e três soldados sofreram ferimentos em decorrência da explosão de uma granada, a poucos metros do local do primeiro ataque. Os "camisas vermelhas" seguem acampados e cercados por barreiras improvisadas em uma região de cerca de três quilômetros quadrados, que tem luxuosos hotéis e centros comerciais. A situação política se complicou ainda mais, e o plano de reconciliação está sob risco pela entrada em cena dos chamados "camisas amarelas", que acusam o primeiro-ministro de ceder perante os vermelhos, seus rivais. Os camisas amarelas, que com a tomada do aeroporto de Bangcoc no final de 2008 conseguiram debilitar o Governo do ex-primeiro-ministro Thaksin Shinawawa, guia e benfeitor dos vermelhos, reiteram que o Exército tem que declarar a lei marcial para restabelecer a ordem na capital. EFE mfr/fm

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.