Novo empréstimo beneficia Vanderlan, acusa oposição

Alcides Rodrigues corre contra o tempo para obter recursos para quitação de dívidas com prefeituras

Rodrigo Viana, iG Goiânia |

A busca do governador Alcides Rodrigues (PP) por um novo empréstimo no valor de R$ 750 milhões acirrou ainda mais os ânimos entre situação e oposição em Goiás.

Rodrigues alega que será necessário buscar outro empréstimo nesse montante para que o Estado quite suas dívidas de ICMS do Estado com as prefeituras.

Dessa forma, o governador respeitaria o acordo de destinação dos recursos de R$ 3,7 bilhões para que a Celg pague o que deve à Eletrobras.

Mas a oposição chia e enxerga na medida outra tentativa eleitoreira do governador de cooptar prefeituras em favor de seu candidato, Vanderlan Cardoso (PR) na reta final da campanha pelo Palácio das Esmeraldas.

“Depois de assinar o empréstimo, o que ele está querendo é dinheiro para honrar os 225 convênios com prefeituras que assinou e depois depositou só R$ 1 mil para cada uma”, acusa o presidente do PSDB goiano, deputado Daniel Goulart.

Alcides, por sua vez, argumenta que se o governo estiver inadimplente não conseguirá concluir o empréstimo de R$ 3,7 bilhões para a companhia elétrica Celg.

O governo tentou utilizar a primeira parcela do empréstimo para bancar a dívida, mas foi surpreendido pelo PSDB e PMDB que modificaram o projeto na Assembleia.

Pesquisa Grupom/Rádio 730, divulgada ontem, mostra Vanderlan Cardoso em terceiro, com 12,6% de intenções de voto, bem atrás do segundo colocado, Iris Rezende, que tem 31,4%. O líder Marconi (PSDB) segue na frente, com 50,5% das intenções, com chances de vencer ainda no primeiro turno.


    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG