No twitter, Pimentel diz que processa Serra

Em resposta às acusações do tucano feitas durante debate na TV sobre quebra de sigilo, petista afirma que já move três processos

Eduardo Ferrari, iG Minas Gerais |

O candidato ao Senado por Minas Gerais Fernando Pimentel (PT) disse no twitter que irá mover um novo processo contra o candidato à Presidência José Serra (PSDB). Com este, segundo o petista, serão quatro processos por injúria e difamação.

A afirmação foi postada no microblog na noite de domingo (12), logo após o debate entre os candidatos à presidência realizado pela Folha/RedeTV!, onde Serra afirmou que o petista foi o responsável pela quebra de sigilo de sua filha, Verônica Serra.

No twitter, Pimentel postou: "aos que pedem uma resposta minha às acusações do Serra, digo apenas que já movo três processos contra este senhor. Por injúria e difamação. Agora, como ele insiste em acusar sem provas (ou seja, caluniar), vamos entrar com mais um processo. E aguardar que a justiça se faça".

Não é a primeira vez que José Serra acusa Pimentel pela quebra de sigilo de dados na Receita Federal. Em julho, o tucano disse, em entrevista publicada no jornal gaúcho "Zero Hora", que o ex-prefeito de Belo Horizonte era um dos responsáveis de coordenar a quebra do sigilo fiscal do ex-ministro e vice-presidente do PSDB, Eduardo Jorge Caldas Pereira.

À época. Pimentel “repudiou” as declarações do tucano e, em nota, afirmou que José Serra o acusava de ser o “articulador de uma operação inexistente". “O candidato da oposição tem demonstrado desequilíbrio ao disparar insinuações caluniosas e ultrapassar os limites da responsabilidade de quem se declara um homem público experiente e preocupado com as questões maiores do Brasil”, escreveu o petista na nota.

Durante o debate deste domingo, ao ser questionado por que razão colocou em discussão a questão da quebra do sigilo tão tardiamente na campanha, Serra afirmou que já "suspeitava, mas não tinha prova". "Eu não vou ficar levantando acusação sem suspeita. Eu não sou jornalista, sou um homem público", disse o tucano, que citou Pimentel como homem de confiança da candidata à Presidência, Dilma Rousseff.

    Leia tudo sobre: Eleições MGSerraPleito 2010

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG