O partido no poder na África do Sul, o Congresso Nacional Africano (ANC), anunciou nesta segunda-feira que Jacob Zuma continua sendo seu candidato à presidência mesmo depois que a Suprema Corte abriu caminho para um novo processo por corrupção contra ele.

"O ANC não aceitará que uma decisão tomada por seus membros numa conferência nacional seja invalidada baseando-se em acusações não comprovadas", afirma o partido em um comunicado.

A Suprema Corte sul-africana anulou uma decisão de primeira instância que arquivava as diligências judiciais contra Zuma por problemas técnicos.

chp/cn

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.