Imagens de satélite revelaram um extenso sítio nuclear na China com aproximadamente 60 plataformas de lançamento de mísseis de alcance-médio capazes de atingir a Rússia ou até mesmo a Índia, segundo um especialista.

As imagens do Google Earth mostram diferentes tipos de plataformas de lançamento, instalações de controle de comando e equipamento de implantação de mísseis no centro de Delingha, de acordo com Hans Kristensen, um pesquisador da Federação Americana de Cientistas.

"O governo americano ressalta freqüentemente a mobilização chinesa de novos mísseis móveis como uma preocupação, mas mantém os detalhes em segredo, então a descoberta dessa área é uma oportunidade para o público entender melhor como a China opera seus mísseis balísticos móveis", escreveu.

A revelação acontece apenas duas semanas depois da descoberta de uma base chinesa submarina secreta na ilha Hainan, no sul do mar chinês, também com a ajuda de imagens de satélite e publicadas pela Jane's Intelligence Review.

As últimas imagens foram publicadas junto com a análise de Kristensen no site de internet da Federação Americana de Cientistas.

Kristensen afirmou que a imagem revela sítios de lançamento de mísseis em uma via de 275 quilômetros que leva à cidade de Delingha passando por Da Qaidam em direção a Mahai no norte da província de Qinghai.

Em direção a Delingha há 36 bases de plataformas de mísseis. Outras 22 foram detectadas em uma área ao oeste de Da Waidam à Mahai, de acordo com a análise de Kristensen.

"A partir dessas bases um míssel DF-21 (balísticos, de médio porte) atingiria a região sul da Rússia e o norte da Índia, mas não o Japão, Taiwan ou Guam", escreveu. Mísseis DF-21 de médio alcance substituem os antigos DF-3 e DF-4 .

Kristensen disse ainda que as imagens parecem mostrar um local de comando desativado e um bunker de controle com antenas em cada uma das instalações.

No centro de Delingha, imagens mostram o que parece ser um quartel-general de uma base de mísseis com tendas, semelhantes às usadas em plataformas de lançamento, previamente detectadas, de mísseis DF-21.

Uma área encoberta próxima à base contém o que parece redes camufladas sobre veículos não identificados.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.