O presidente do Banco Mundial, Robert Zoellick, disse neste domingo que os esforços para incentivar as economias dos países ricos diante da atual crise pode provocar danos graves às nações em desenvolvimento. Em entrevista à agência de notícias Reuters durante uma visita à China, Zoellick afirmou que algumas das medidas já adotadas tornaram ainda mais difícil para os países pobres levantarem fundos nos mercados.

Ele disse ainda que a crise econômica também pode levar a uma diminuição na ajuda humanitária. Segundo ele, somado ao desemprego crescente, isso poderia provocar uma nova onda de protecionismo.

Zoellick também disse que a grande quantidade de dinheiro injetada nos mercados, para levantá-los, pode criar outro boom como o que gerou a crise atual.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.