Genebra, 27 jan (EFE).- Os casos de cólera no Zimbábue já chegam a 56.

000 e a epidemia já causou a morte de quase 3.000 pessoas, informou hoje o Escritório de Coordenação de Assuntos Humanitários das Nações Unidas (Ocha).

A taxa de mortalidade continua em 5,3%, o que faz com que a epidemia esteja distante de ser controlada.

Mais de 60% das mortes acontecem fora dos hospitais, o que demonstra que a população ainda não é consciente do risco que a doença representa.

Nas últimas 24 horas a ONU registrou a morte de 102 pessoas e 2.817 novos casos.

As agências humanitárias tinham estabelecido o "pior" cenário no caso de as vítimas da epidemia alcançarem 60.000 pessoas, um número que agora pode ser ultrapassado por causa da crise econômica, política e social do país. EFE mh/fal

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.