Tamanho do texto

Dois jornalistas estrangeiros detidos em Harare por terem feito a cobertura das eleições de sábado passado no país sem credenciamento foram indiciados por violação da legislação sobre meios de comunicação, anunciou a polícia.

O correspondente do jornal americano New York Times, Barry Bearak, 58 anos, e o repórter britânico Steven Bevan, 45 anos, foram detidos na quinta-feira à noite ao lado de outras duas pessoas em um pequeno hotel de Harare.

"Os dois foram indiciados por exercer (a profissão) sem credenciais, mas os outros dois foram colocados em liberdade depois das verificações correspondentes", declarou à AFP o porta-voz da polícia nacional, Wayne Bvudzijena.

Veja também:


Leia mais sobre: Zimbábue

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.