O Zimbábue agora está sendo dirigido por uma junta militar, denunciou nesta terça-feira o líder opositor Morgan Tsvangirai, a menos de três semanas para a realização do segundo turno das eleições presidenciais.

"Hoje o país é dirigido, de fato, por uma junta militar", afirmou o líder do Movimento pela Mudança Democrática (MDC) em coletiva de imprensa em Harare.

"O povo é vítima de uma brutalidade financiada pelo Estado", afirmou.

Morgan Tsvangirai, que venceu por uma pequena margem de diferença o primeiro turno realizado em 29 de março, deve enfrentar novamente o atual presidente Robert Mugabe em 27 de junho.

bur-chp/cn/fp

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.