Zimbábue declara emergência nacional por epidemia de cólera

O governo do Zimbábue qualificou como emergência nacional a epidemia de cólera que já matou 565 pessoas no país e pediu ajuda à comunidade internacional.

AFP |

"O governo declarou ontem (quarta-feira) o foco de cólera e os problemas nos hospitais centrais como emergência nacional e pediu à comunidade de doadores ajuda para remediar a situação", afirma o jornal estatal The Herald.

"O pedido urgente nos ajudará a reduzir o número de enfermos e mortos vinculados à atual situação socioeconômica do país", declarou o ministro da Saúde, David Parirenyatwa.

"Nossos hospitais centrais não funcionam. Nosso pessoal está desmotivado e precisamos de ajuda para garantir que voltem ao trabalho e que nosso sistema de saúde reviva", acrescentou o ministro, ao comentar uma greve dos funcionários dos hospitales públicos por melhores salários.

De acordo com a Agência de Coordenação de Assuntos Humanitários da ONU, a epidemia já matou 565 pessoas, entre 12.546 casos.

Segundo Parirenyatwa, os hospitais do país precisam urgentemente de remédios, alimentos e instrumentos médicos.

O vice-ministro de Infra-Estruturas e Recursos Hídricos, Walter Mzembi, afirmou que o ministério dispõe de produtos químicos para tratar a água durante as próximas 12 semanas. Ele também pediu ajuda urgente para os próximos meses.

O abastecimento de água foi retomado na quarta-feira na capital, Harare, depois de um corte de 48 horas.

str-ade/fp

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG