Zelaya voltará a Honduras independentemente do resultado da visita de Insulza

Tegucigalpa, 3 jul (EFE).- Eduardo Enrique Reina, secretário particular do presidente deposto de Honduras, Manuel Zelaya, afirmou hoje que este voltará ao país independente do resultado da visita do secretário-geral da Organização dos Estados Americanos (OEA), José Miguel Insulza, mas não estabeleceu a data do retorno.

EFE |

Em conversa por telefone com a Agência Efe, Reina disse que Zelaya está em um "local seguro".

Ao ser perguntado sobre a declaração do presidente da Nicarágua, Daniel Ortega, de que o retorno do chefe de Estado deposto ocorreria no domingo, o secretário afirmou: "Não sei".

Reina também manifestou sua intenção de se reunir com Insulza, que chegou hoje a Honduras para exigir do Governo do novo presidente do país, Roberto Micheletti - não reconhecido internacionalmente -, que "mudem o que fizeram até agora e encontrem maneiras de retomar a normalidade".

No entanto, o secretário disse que ainda não tem certeza de que o encontro possa ocorrer e que depende da agenda do responsável da OEA.

Nesta semana, o Ministério Público hondurenho baixou uma ordem de busca internacional contra Zelaya, acusado de quatro crimes, e advertiu que se o deposto governante retornar ao país, será detido imediatamente. EFE jlp/bba

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG